Revogação do aumento da tarifa entra em vigor

Publicação: 2012-09-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Alex Costa - Repórter

O início do sábado (08) foi marcado por uma onda de satisfação nos usuários de transporte urbano de Natal. Com a revogação da portaria municipal nº 047/2012, que havia elevado para R$2,40 o valor da tarifa em 27 de agosto, as passagens voltaram a ser R$2,20, após a publicação do Decreto Legislativo  037/2012 no Diário Oficial do Município. De acordo com o diretor de comunicação do Sindicato de Transportes Urbanos do RN (Seturn), Augusto Maranhão, uma avaliação jurídica ocorrerá amanhã na sede da entidade entre os donos das empresas de ônibus para decidirem se recorrerão ou não à aplicação do decreto.

Junior SantosUsuários de transporte ficam surpresos com mudança na tarifa. Desta vez, foi revogação do aumentoUsuários de transporte ficam surpresos com mudança na tarifa. Desta vez, foi revogação do aumento


“Caberá ao setor jurídico do Seturn avaliar os campos operacionais e políticos de cada empresa da capital e considerar se será encaminhada, ou não, uma petição à Justiça para revogação do decreto. Ainda não é certeza se os empresários recorrerão ou não”, afirmou Augusto Maranhão. Uma reunião ocorrerá esta segunda-feira, às 17h, na sede do Seturn, localizado no bairro da Ribeira, entre as seis empresas de ônibus de Natal.

Os empresários do setor de transporte coletivo também vão tentar negociar, com o município e o governo estadual, uma redução das alíquotas dos impostos, de ISS e ICMS para óleo diesel, “como forma de desonerar os custos do sistema de transporte coletivo”.

Com relação à aplicação do decreto, as passagens voltaram a R$2,20 apenas ontem, e não na sexta-feira por ocasião da publicação. Isso porque, segundo alegou o Seturn, “não houve tempo hábil para executar a mudança tarifária nos equipamentos eletrônicos que realizam a cobrança”. Em relação aos usuários que já compraram passagens no valor de R$ 2,40, Maranhão disse que não haverá prejuízo, porque o cartão funciona como um cartão de crédito normal, o usuário paga o valor da tarifa anterior e fica com saldo financeiro para continuar usando no pagamento da passagem.

Para os passageiros, fica a boa notícia da redução por tempo indeterminado. “Essa notícia é ótima. Eu não sabia dessa mudança e até dei na mão do cobrador os R$2,40. Mas ele foi honesto e me devolveu o valor excedente e me informou sobre a redução da tarifa”, disse a professora Vera Meira, de 32 anos. 

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários