Economia
Rio Grande do Norte não terá cruzeiros em janeiro
Publicado: 00:00:00 - 06/01/2022 Atualizado: 22:03:47 - 05/01/2022
O Terminal Marítimo de Passageiros  de Natal (TMP) não prevê receber cruzeiros turísticos em janeiro. Em todo o país, as  operações das grandes embarcações turísticas seguem  suspensas até o próximo dia 21, conforme anunciado pela Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros (Clia Brasil), após um surto de covid-19 em navios que estão em quarentena no litoral de São Paulo.  

Magnus Nascimento
Administrado pela Companhia Docas do Rio Grande do Norte , o Terminal Marítimo de Passageiros  de Natal (TMP) não recebe cruzeiros desde o ano de 2020.

Administrado pela Companhia Docas do Rio Grande do Norte , o Terminal Marítimo de Passageiros de Natal (TMP) não recebe cruzeiros desde o ano de 2020.


Segundo a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern),  a previsão é de que seis cruzeiros passem por Natal até abril de 2023. Esta foi a mesma previsão adotada em outubro do ano passado para a temporada 2021/2022.

Ainda em outubro de 2021, a Codern informou que os os cruzeiros previstos para Natal viriam de Ilhéus, Recife e Macapá. Agora, a questão ainda não está definida. "Após o próximo dia 21 é que teremos uma previsão melhor", reservou-se a informar a Companhia ao ser questionada se houve mudanças nesse sentido.

A Codern afirmou, ainda, que após o dia 21, o Ministério do Turismo se reunirá com as empresas operadoras de cruzeiro para novas definições sobre o setor. "Após isso teremos um cenário mais claro", disse a Companhia após ser questionada sobre as previsões para a chegada dos seis cruzeiros ao Estado nos próximos meses.

A temporada 2021/2022 começou em novembro passado, com a retomada das operações permitidas pelo Governo Federal diante do arrefecimento da pandemia. No Rio Grande do Norte, os cruzeiros não atracam desde 2020, em respeito ao decreto de nº 29.541, de 20 de março de 2020, do Governo do Estado, que estabelecia regras rígidas, como a adoção de quarentena para passageiros e tripulação de navios oriundos de outras localidades em que houvesse registros de casos de covid.

A medida, que determinava isolamento de, no mínimo, 15 dias, se aplicava também a quem não apresentasse nenhum sintoma relacionado à doença. 

Suspensão de viagens é temporária, diz entidade
A Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros (Clia Brasil) anunciou a suspensão temporária e voluntária das operações de cruzeiros no País até o dia 21 de janeiro. A Clia esclareceu que a suspensão tem efeito imediato para novas partidas e que os cruzeiros atuais poderão finalizar seus itinerários de acordo com o planejado.

No domingo (2), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) havia divulgado um comunicado com a contraindicação de embarques para navios de cruzeiro. Até esta quarta-feira (05) , após a recomendação da Anvisa, os cinco navios que estão em águas territoriais reportaram 222 casos positivos para Covid-19 a bordo das embarcações. As orientações e determinações vieram após as notificações dos casos de covid-19 registradas em dois navios: o Costa Diadema e o MSC Splendida. Além destes, casos de Covid-19 foram confirmados nos navios MSC Preziosa, Costa Fascinosa, MSC Seaside. As cinco embarções cumprem quarentena.

A retomada da navegação de cruzeiros marítimos no Brasil foi anunciada em novembro do ano passado pelo Governo Federal, com a expectativa de gerar 35 mil postos de trabalho e injetar R$ 2,5 bilhões na economia nacional, durante a temporada 2021/2022. O montante previsto era 11% maior do que o registrado na estação 2019/2020.

Programa de demissão voluntária do Tersab
Os servidores do Terminal Salineiro de Areia Branca (TERSAB) ainda não podem definir oficialmente se desejam aderir ao Programa de Desligamento Voluntário do Empregado (PDVE) ou se querem ser transferidos para outros  postos de trabalho na Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern). O TERSAB foi arrendado pelo Consórcio Intersal, em novembro de 2021.

O TERSAB é administrado pela Codern e foi arrendado pelo Consórcio Intersal em leilão promovido pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). Segundo informações da Companhia, o PDVE foi encaminhado para aprovação da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest) e somente após isso os trabalhadores poderão oficializar suas escolhas.

O Terminal possui pouco mais de 100 servidores. A previsão de entrega ao arrendatário é para meados de 2022 e o contrato tem duração de 25 anos, com a expectativa de geração de 3 mil novos empregos nesse período.  A estimativa é que o volume de sal produzido no Terminal salte de 2 milhões de toneladas anuais, para 6 milhões ao ano.

Ao todo, serão investidos R$ 164 milhões ao longo do contrato. O equipamento está localizado no Oceano Atlântico, há 14 km da costa de Areia Branca (em linha reta), e há 330 km de Natal. O TERSAB registrou sua primeira operação em 4 de setembro 1974, ano de fundação do Terminal.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte