Cookie Consent
Natal
Rio Grande do Norte terá ação de diagnóstico precoce do câncer de pulmão
Publicado: 00:00:00 - 29/08/2017 Atualizado: 14:17:27 - 29/08/2017
Yuno Silva
Repórter

Maior causa evitável de morte do mundo, o tabagismo é uma das principais razões para o aparecimento de doenças graves nas vias respiratórias. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 10% de todas as mortes ao redor do planeta estejam relacionadas ao hábito de fumar, mais de seis milhões de casos por ano, e no Brasil problemas pulmonares estão no topo da lista entre os óbitos de pacientes que desenvolvem algum tipo de câncer. No Rio Grande do Norte, o câncer de brônquios de pulmões está entre os dez tipos mais frequentes. Em 2016, foram diagnosticados 81 novos casos, segundo dados da Liga Norte-riograndense Contra o Câncer. O uso regular do tabaco pode acarretar mais de 50 doenças, e a questão é vista como um problema de saúde pública. Para chamar atenção da sociedade sobre os danos que o cigarro acarreta, desde 1986 o País reserva o 29 de agosto como Dia Nacional de Combate ao Fumo.

Tadzio Yuri
O uso regular do tabaco pode acarretar mais de 50 doenças e é tido como problema de saúde pública

O uso regular do tabaco pode acarretar mais de 50 doenças e é tido como problema de saúde pública


O uso regular do tabaco pode acarretar mais de 50 doenças e é tido como problema de saúde pública

Leia Mais

A boa notícia é que a tendência é de queda. Segundo pesquisa da revista científica The Lancet (Inglaterra), realizada entre 1990 e 2015 em 195 países, o Brasil registrou uma queda significativa no consumo diário: os índices entre os homens caíram de 29% para 12%, e entre as mulheres de 19% para 8%. No Rio Grande do Norte, a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) vem promovendo cursos de formação com profissionais da área nas principais cidades para orientar a formação de grupos de apoio à pessoas que querem se livrar do vício da nicotina (e das outras 4,7 mil substâncias presentes no cigarro). Já a Secretaria Municipal de Saúde realiza evento festivo na Unidade Básica de Saúde de Pirangi, onde pacientes-tabagistas de Natal recebem tratamento.

“Estamos desenvolvendo essa rede desde o início do mês de agosto, com a intenção de se criar grupos de tratamento em cada município visitado. Temos tido uma aceitação muito grande, e assim que concluirmos essa primeira fase começamos os atendimentos”, adiantou Lizabeth Guimarães, coordenadora do programa de combate ao tabagismo da Sesap.

Lizabeth informou que a iniciativa, batizada “Deixando de fumar sem mistério”, traz estratégias para que o vício seja superado em três meses, a partir acompanhamento médico, remédios e apoio em grupo. “Nesses grupos vamos trabalhar a autoestima do paciente, o vínculo afetivo, e a mudança de hábitos associados”, disse a coordenadora.

Medicina integrada
O Dia Nacional de Combate ao Fumo também será marcado pelo anúncio de uma ação inédita no Brasil: pela primeira vez no País, uma unidade pública de saúde fará exames para o diagnóstico precoce do câncer de pulmão. A iniciativa será encabeçada pelo Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) – ação semelhante foi realizada em 2011 pelo Hospital Albert Einstein, de São Paulo, e aguarda autorização do Comitê de Ética e Pesquisa para começar a agendar os exames.

“Essa ação no HUOL ainda não tem data definida para acontecer, estamos aguardando autorização do Comitê de Ética e Pesquisa para começar a agendar os exames. Nossa expectativa é que seja ainda nesse semestre”, disse o médico Carlos Alberto Araújo, especialista em cirurgia torácica, professor do Departamento de Medicina Integrada da UFRN, e pesquisador da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) – da qual o HUOL faz parte.

O médico pneumologista explicou que os exames de tomografia computadorizada de baixa radiação irão contemplar pacientes de alto risco internados no HUOL durante o período da ação.

Dicas contra o tabagismo
Peça ajuda a um especialista
Um médico experiente pode sugerir métodos para driblar o vício, e encontrar maneiras de combater o hábito de fumar de forma natural. É essencial contar com o apoio da família e dos amigos: quanto mais incentivo melhor

Tenha autocontrole
Não é fácil parar de fumar, mas tenha isso como determinação e seja firme. Valerá a pena, afinal, você se livrará de muitas doenças, além de economizar

Pare gradualmente
Parar de forma radical e ter autocontrole é difícil, mas você pode parar aos poucos e ir se livrando das toxinas. Conte quantos cigarros você fuma por dia, e coloque a redução como meta. Evite carregar o maço ou a carteira de cigarro

Mude sua rotina
Não há fórmulas mágicas, mas atitudes simples auxiliam: evite lugares com fumantes; e se você tem o hábito de fumar após um café ou quando consome bebidas alcoólicas, diminua também estes hábitos.

Faça exercícios
O cigarro causa cansaço e sedentarismo. Portante, pratique exercícios, esportes, danças, ou alguma atividade física que você goste e ocupe seu tempo

Substitua a vontade de fumar
Mantenha ao seu alcance alguns alimentos quando sentir vontade de fumar: seja uma bala sem açúcar, um copo de água ou suco. Essa substituição diminuirá a sensação de fome que pode ser confundida, muitas vezes, com a vontade de fumar


Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte