Cookie Consent
Natal
RN assina convênio com Sebrae para criação do Mercado da Agricultura Familiar
Publicado: 17:36:00 - 30/06/2022 Atualizado: 17:36:48 - 30/06/2022
Responsável por 70% dos alimentos que vão para mesa dos brasileiros, a Agricultura Familiar vai ganhar um espaço referência para a comercialização de seus produtos e o resgate de sua história no Rio Grande do Norte. A governadora Fátima Bezerra assinou, na tarde desta quarta-feira (29), um Convênio de Cooperação Técnica e Financeira com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Norte (Sebrae/RN) para a criação do “Mercado da Agricultura Familiar”. O investimento total será de R$ 841 mil.

Reprodução
O Mercado da Agricultura Familiar será construído a partir da reformulação da Cenafes (Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária)

O Mercado da Agricultura Familiar será construído a partir da reformulação da Cenafes (Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária)


Com a assinatura, será totalmente remodelada a Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Cecafes). Além disso, o convênio prevê a capacitação técnica de produtores, permissionários, gestores e vendedores. “Essa ação vai proporcionar a modernização desse espaço, deixá-lo mais acolhedor, mais atraente, literalmente deixar um espaço com charme, como é o próprio conceito do Projeto Lugares de Charme”, afirmou a chefe do poder Executivo estadual.

O espaço irá se tornar uma referência para quem busca comida saudável e sem agrotóxicos, além de ser um ponto de encontro entre campo e cidade a partir da cultura e do artesanato. 

Investimentos

Serão investidos R$ 841.379,67, dos quais R$ 245,5 mil são contrapartida do Sebrae para execução do Programa de Excelência Agro Sustentável, que inclui capacitação e trabalhos técnicos, assim como a inserção no Projeto Lugares de Charme. O convênio terá vigência de 12 meses, podendo ser prorrogado por manifestação expressa.

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Alexandre Lima, “a agricultura familiar tem tido um mês muito especial. E um mês em que a cultura é muito viva. Porque agricultura familiar é cultura, é um modo de vida, uma forma de se relacionar com o mundo e com a produção de alimentos saudáveis. Essa é a visão que temos que trabalhar”.

O gestor ressaltou a importância e os números da I Feira Nordestina da Agricultura Familiar e Economia Solidária, realizada na capital potiguar entre os dias 14 e 19 de junho. “Superamos nossas expectativas e reunimos mais de 2 mil agricultores e agricultoras, mais de 700 expositores e mais de R$ 600 mil em negócios e comercialização. Mais do que isso, aprofundamos o debate com sociedade potiguar, mostrando o papel estratégico que a agricultura familiar tem, como segmento ativo da economia rural”, pontuou Alexandre.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte