RN nomeia 1.022 novos praças para Polícia Militar

Publicação: 2020-11-11 12:52:00
Ícaro Carvalho
Repórter

A Polícia Militar passa a contar, a partir desta quarta-feira (11) com 1.022 novos praças para a corporação do Rio Grande do Norte. O curso de formação dos novos agentes foi encerrado nos últimos dias e os policiais já irão atuar nas eleições municipais em todo o Estado no próximo domingo, 15. A assinatura da portaria que nomeia os novos soldados foi feita pela governadora Fátima Bezerra na manhã desta quarta. 

Créditos: Magnus NascimentoGovernadora anunciou que em janeiro uma nova turma irá iniciar o curso de formaçãoGovernadora anunciou que em janeiro uma nova turma irá iniciar o curso de formação

A informação de que os novos PMs iriam atuar nas eleições municipais foi dada com exclusividade pela TRIBUNA DO NORTE na edição do último dia 30 de setembro.

O evento aconteceu no Comando Geral da Polícia Militar do RN, no Tirol, em Natal, e contou com a presença da governadora Fátima Bezerra (PT), secretários de Estado e outras autoridades.

“Hoje estamos aqui para dizer, que depois de 15 anos, a Polícia Militar do RN vai renovar os seus quadros nomeando mil novos soldados" disse a governadora ao saudar os novos policiais e já anunciando que, em janeiro, haverá uma nova turma de 340 agentes iniciando o curso de formação. 

O curso de formação dos novos praças precisou passar por uma série de adequações em virtude da pandemia de coronavírus. Com aulas iniciadas em janeiro deste ano, a capacitação precisou ser suspensa e aulas a distância chegaram a ser ministradas, mas com a retomada gradual das atividades em todos os segmentos, o curso também voltou às aulas presenciais.

“Estaremos reforçando o policiamento no Estado em todas as cidades, em todas as zonas, fazendo com que cada um exerça o seu poder de voto. Nossos novos policiais estarão atuando na sua primeira missão", destacou o Coronel Alarico Azevedo, comandante da PM  do Rio Grande do Norte.

Atualmente, segundo a Polícia Militar, o RN possui 7,3 mil policiais militares em toda a corporação. Segundo a Lei Complementar n 449, de 2010, a tropa potiguar deve ter 13.466 agentes. O último concurso aconteceu em 2005 e também ofertou 1.000 vagas.

Governo convocará mais 400 PMs em janeiro
Com o déficit histórico e ciente da necessidade de mais policiais na corporação, o Governo do Estado firmou, junto com o Ministério Público do RN, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para aproveitar todos os aprovados no concurso público, que somam 1.339 agentes. A expectativa é que os remanescentes dessa primeira etapa, que podem chegar até a cerca de 400 agentes, participem da segunda turma de formação, prevista para janeiro de 2021.

No acordo, ficou definido também que a Polícia Militar não restringirá a entrada na corporação de mulheres aprovadas no concurso. Essa foi uma das questões polêmicas durante o andamento do concurso, uma vez que, das 1.000 vagas, apenas 62 eram para mulheres. A justificativa era de que o organograma da Polícia Militar só permitia a entrada desse quantitativo em virtude da PM só possuir uma Companhia de Polícia Feminina (CPFem), com 62 vagas no quadro de soldados. Em janeiro deste ano, reportagem da TRIBUNA DO NORTE mostrou que o Rio Grande do Norte possuía o menor efetivo feminino do Brasil. À época, o próprio comando da PM reconheceu o déficit e classificou o organograma como ultrapassado.

Em janeiro, um projeto de lei foi da deputada Isolda Dantas (PT) foi enviado pela governadora Fátima Bezerra para mudar o fim do limite de vagas do quadro feminino que existe atualmente na PM. O projeto está na Comissão de Finanças da ALRN aguardando a definição do relator. Se aprovado e sancionado, o projeto de lei colocará em vigor quadro único na carreira, garantindo igualdade entre homens e mulheres.










Leia também: