RN tem 34 novos óbitos por covid-19 confirmados e chega a 3.709 mortes

Publicação: 2021-03-05 16:12:00
A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) confirmou 34 novos óbitos por covid-19 nesta sexta-feira (5), sendo 14 apenas nas últimas 24 horas. Com isso, o Rio Grande do Norte atinge o número de 3.709 mortes causadas pela covid-19 desde o início da pandemia.

Segundo o boletim epidemiológico desta sexta, nas últimas 24 horas foram quatro mortes em Natal, duas em Parnamirim, uma em João Câmara, uma em Santo Antônio, quatro em Mossoró, uma em Tenente Ananias e uma em São Rafael. Outros 780 óbitos suspeitos continuam em investigação. Até o momento, 171.943 casos da doença foram confirmados no estado.

Créditos: Adriano AbreuDados são atualizados diariamente pela SesapDados são atualizados diariamente pela Sesap

Na tarde desta sexta, o RN tinha mais de 94% dos leitos críticos ocupados, uma situação classificada como "pré-colapso" pela governadora Fátima Bezerra durante coletiva de imprensa para anunciar novas medidas de restrição. De acordo com a ferramenta Regula RN, a pior situação é da região Oeste, com 96,7% de ocupação, seguida pela região Seridó, com 94,3%, e Região Metropolitana, com 92,9%.

"Todos os esforços têm sido feitos para disponibilizar mais leitos, mas, como temos alertados, isso tem limites. A começar pela exaustão dos nossos profissionais e a crise de desabastecimento, sobre a aquisição de insumos, que já se verifica em todo o país. Não vou iludir a população dizendo que basta abrir leitos para resolver a situação. Nesse momento, se faz imperativo aumentar o isolamento social", disse a governadora, garantindo que não há risco de se faltar oxigênio.

Nesta sexta, 28 novos leitos covid serão abertos em Natal, Macaíba, Assú e Currais Novos. Nos próximos dias, a Sesap espera ampliar a rede com 110 novos leitos de UTI e 57 novos leitos clínicos.

Toque de recolher

Para tentar conter a transmissibilidade do vírus, o Governo do Estado anunciou a ampliação do horário do toque de recolher, das 20h às 6h de segunda a sábado e integral no domingo. A nova medida vale a partir deste sábado (6).

"Sei do impacto que essas medidas tem para o setor empresarial, especialmente de entretenimento, mas a vida se impõe a qualquer condição. Nós temos o dever, o Poder Público e sociedade, em primeiro lugar, de cuidar da saúde do nosso povo", afirmou a governadora.

No domingo, somente serviços essenciais, como farmácias, feiras e supermercados, serão autorizados a funcionar. Porém, é possível que a população circule pelas ruas somente em caso de emergências. "Nossas forças de segurança vão atuar para o cumprimento dos decretos, em parceria com as guardas municipais".






Leia também: