RN tem saldo negativo de 3.133 vagas de trabalho em dezembro de 2019

Publicação: 2020-01-24 15:48:00 | Comentários: 0
A+ A-
O Rio Grande do Norte ficou com saldo negativo de 3.133 vagas de emprego no mês de dezembro de 2019. De acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (24) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, foram 9.999 admissões no total, contra 13.132 desligamentos.

Dos oito setores listados pelo Caged, apenas o Extrativista Mineral e o Comércio ficaram com saldo positivo no mês. O setor da Agropecuária foi o que teve a maior variação entre admissões e desligamentos, com -4,04%.
Créditos: Magnus NascimentoCarteira de TrabalhoCarteira de Trabalho

Em todo o país, o saldo também foi negativo. Houve fechamento de 307.311 vagas com carteira assinada, interrompendo uma sequência de oito meses consecutivos de saldo positivo no Caged. O resultado é considerado normal para o período, em que há demissão de trabalhadores contratados temporariamente para atender à demanda de fim de ano.

Ainda assim, esse foi o melhor resultado para dezembro desde 2005 (na série sem ajustes), quando foram fechados 286.719 postos de trabalho.

O saldo de dezembro decorre de 990.848 admissões e 1.298.159 demissões. Em dezembro de 2018, houve fechamento líquido de 334.462 vagas, na série sem ajustes.

O resultado de dezembro veio melhor que a mediana das estimativas do mercado financeiro, negativa em 327.988 postos de trabalho, e dentro do intervalo de -360.000 a -270.000 vagas, conforme levantamento prévio do Projeções Broadcast.

A maior demissão líquida ocorreu no setor de Serviços, com o fechamento de 113.852 vagas no último mês de 2019. Na sequência, a Indústria de Transformação fechou 104.634 postos de trabalho em dezembro.

A Construção fechou 46.886 vagas em dezembro, seguida por Agropecuária (-43.972 vagas), Administração Pública (-15.410 vagas), Extração Mineral (-1.394 vagas) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (-285 vagas).


Com informações do Estadão Conteúdo



Deixe seu comentário!

Comentários