Robinson tenta minimizar acusações à imprensa

Publicação: 2017-08-10 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O governador Robinson Faria acredita que a cobertura dada pela mídia potiguar aos casos de violência no Rio Grande do Norte tem contribuído para a percepção de insegurança da população. A declaração foi dada pelo chefe do Executivo à 96 FM, na noite da terça-feira (8). Segundo o governador, desde quando ele era criança que a mídia "gosta de falar de insegurança". No entendimento do governador, a mídia potencializa a sensação de insegurança. "A mídia gosta de falar de segurança e isso provoca na população uma percepção de insegurança, porque a segurança também passa pela percepção das pessoas", disse Robinson na entrevista.

Após a repercussão negativa das declarações – no facebook da TN, a notícia teve 784 compartilhamentos, 1,7 mil reações e 646 comentários -,  o Governo do Estado divulgou nota de esclarecimento e, horas depois, o governador se pronunciou em seu perfil pessoal no Instagram, onde afirmou: “cheguei a conclusão de que preciso pedir desculpas por não me fazer entender. De maneira alguma, quis dizer que o quadro de segurança no Rio Grande do Norte é o ideal, nem apenas uma percepção. Na própria entrevista reconheci, de público, que não estou satisfeito”.

Na 96 FM, Robinson Faria afirmou que imprensa ajuda a aumentar “a percepção de insegurança”
Na 96 FM, Robinson Faria afirmou que imprensa ajuda a aumentar “a percepção de insegurança”

No texto da nota de esclarecimento, divulgada pela Comunicação, o Executivo afirma que não houve intenção do gestor de desmerecer o "sério trabalho jornalístico dos veículos de comunicação do nosso Estado" e que está preocupado “com a disseminação da sensação de medo à população, desproporcional à realidade, que já é duríssima”.

Na nota, o Executivo afirma que “o combate à violência é responsabilidade do governo, que tem assumido com coragem, postura de acompanhamento e cobrança permanentes e disposição de vencer essa guerra, reflexo de uma problemática que aflige todo o país” e que “não há como retomar o sentimento de segurança e paz sem uma aliança inquebrantável entre governo, imprensa e sociedade”.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Norte (Sindjorn) emitiu nota, no início da tarde de ontem (9), reprovando o posicionamento do governador Robinson Faria sobre a influência da imprensa na "percepção de insegurança" no Rio Grande do Norte. Na nota, o Sindjorn mostra dados e relembra que a própria família da primeira-dama, Julianne Faria, foi vítima de caso de violência, quando um tio da secretária de Trabalho e Assistência Social (Sethas) foi baleado durante assalto a farmácia.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários