Natal
Rodoviários iniciam greve e somente 30% da frota de ônibus está circulando em Natal
Publicado: 07:21:00 - 18/01/2022 Atualizado: 07:34:57 - 18/01/2022
A população que utiliza ônibus em Natal está prejudicada desde as primeiras horas desta terça-feira (18). Os rodoviários iniciaram uma paralisação e somente 30% da frota está circulando. A greve é por tempo indeterminado e atinge todas as linhas que circulam na capital.
Julio Pinheiro
Com frota reduzida, população enfrenta longas esperas nas paradas de ônibus

Com frota reduzida, população enfrenta longas esperas nas paradas de ônibus

O Sindicato dos Rodoviários (Sintro) publicou edital de greve na sexta-feira (14). Inicialmente, a expectativa era de que a paralisação ocorresse somente na quarta-feira (19), mas já teve início nesta terça-feira. Os trabalhadores reclamam de dois anos sem reajuste salarial e cobram, também, retorno do pagamento integral do vale-alimentação. Segundo o Sintro, a integralidade desse valor corresponde a R$ 360 e há dois anos os rodoviários cedem metade dessa quantia, recebendo só R$ 180.

Por outro lado, os empresários afirmam que não têm condições de conceder o reajuste. O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn) encaminhou ofício solicitando reunião em caráter de urgência com prefeito de Natal, Álvaro Dias, para definir o dissídio coletivo do setor. Segundo o consultor técnico do Seturn, Nilson Queiroga, é preciso um posicionamento da Prefeitura do Natal para que seja possível definir um reajuste aos trabalhadores. 

"O que tem salvado as empresas até agora são as isenções. O Governo renovou (isenção do ICMS sobre combustível) e a Prefeitura ainda não se posicionou se vai isentar ou não o ISS, e se vai ter reajuste de tarifa. Mas só a isenção não resolve o problema", disse Queiroga.

De acordo com ele, a STTU respondeu a questionamento da Justiça sobre a planilha de composição tarifária e disse que a tarifa técnica estava calculada em R$ 4,12. Segundo Queiroga, a previsão da nova tarifa, inclusive, não tinha a previsão de isenção e do reajuste de motoristas. "O Seturn solicitou a audiência com o prefeito, junto ao presidente do Sintro, para que o prefeito diga qual é o percentual que cabe dentro da planilha tarifária", pressionou.

Atualmente, a tarifa de ônibus custa R$ 3,90 para quem faz o pagamento através do cartão de passagens e R$ 4,00 para quem paga em dinheiro. Até o momento, não há a confirmação sobre uma audiência entre empresários, Executivo e rodoviários.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte