Rodrigo Maia vem a Natal tentar apoio do PSD para a reeleição

Publicação: 2017-01-06 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Relutante a assumir oficialmente que é candidato à reeleição para presidência da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) fará hoje, 6, seu primeiro evento da campanha. Ele passa o dia no Nordeste e, segundo a Agência Estado,  vem a Natal para conversar com o governador Robinson Faria (PSD). Quer pedir o apoio para conquistar votos do PSD, cujo líder da sigla na Câmara, Rogério Rosso (DF), também é candidato. Não há informações sobre horário e local da conversa. A agenda de Maia começa por Recife, onde almoça com deputados de Pernambuco, que terão de desembolsar R$ 100 para participar do encontro.
Rodrigo Maia ainda não anunciou oficialmente candidatura à reeleição, mas já faz campanha
Evento
O almoço acontecerá em um auditório reservado de uma torre empresarial no bairro Pina. Os R$ 100 darão direito a entrada, prato principal, sobremesa, água, sucos e refrigerantes. No cardápio, bacalhau, peixe e filé. De sobremesa, bolo de rolo - doce típico de Pernambuco - e frutas da estação.

Um dos organizadores do evento, o deputado Tadeu Alencar, líder interino do PSB, diz que 20 dos 25 integrantes da bancada confirmaram presença. O ministro da Educação e deputado licenciado, Mendonça Filho (DEM-PE), também deve participar.

O encontro foi pedido por Maia. "Ele ligou para desejar feliz ano novo para alguns de nós e disse que teria um compromisso particular no Recife nesta sexta-feira e perguntou quem estaria aqui, porque queria conversar com a bancada. Acabou que muitos estarão aqui", conta Alencar.

Para evitar mais questionamentos de seus adversários sobre sua candidatura, o presidente da Câmara afirmou que não usará avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar do Rio à capital pernambucana. Nem ele nem sua assessoria de imprensa informaram, porém, se irá de voo comercial ou de jatinho particular.

Maia pretende viajar ainda no fim de semana a Maceió, onde quer se encontrar com o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), e com o pai dele, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).


Deixe seu comentário!

Comentários