Cookie Consent
Política
Rogério vê possibilidade de unidade da oposição
Publicado: 00:01:00 - 24/05/2022 Atualizado: 00:01:34 - 24/05/2022
Pré-candidato do Partido Liberal (PL) a senador, o ex-ministro Rogério Marinho acredita que até o fim do prazo para as convenções partidárias, na primeira semana de agosto, os principais partidos de oposição estejam unidos em uma chapa majoritária capaz de enfrentar a governista com chances de vitória nas eleições de outubro. “Eu continuo com a expectativa de que, até agosto, a gente tenha condições de confluir [com os líderes dos partidos que podem se aliar] para estarmos juntos no palanque majoritário. Isso é um processo, não apenas com o prefeito [de Natal], Álvaro [Dias]”, disse, durante entrevista à rádio 96 FM.

Arquivo TN
Rogério afirma que até início de agosto deve haver entendimento sobre apoio à chapa majoritária

Rogério afirma que até início de agosto deve haver entendimento sobre apoio à chapa majoritária


A afirmação do ex-ministro do Desenvolvimento Regional ocorreu um dia depois da TRIBUNA DO NORTE ter publicado declarações do prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), de que não tinha, ainda, uma definição sobre apoio a uma pré-candidatura a governador do Estado, embora tenha definido apoio a Marinho para o Senado da República. 

O prefeito Álvaro Dias chegou a dizer, na TN do domingo (23), que tem muito tempo para analisar o quadro político. “Em política, dois meses são uma eternidade”, dizia, transparecendo que vai o momento oportuno ao fim das convenções, para anunciar o seu posicionamento político.

“Nós temos hoje um papel, uma ação, como dever de casa, de nos dirigirmos à população, como fazemos aqui, para que as pessoas entendam como nos comportamos. Isso é um processo de costura política que terá muita conversa e [exige] capacidade de ouvir para identificarmos o que nos une e não o que nos separa. Assim vamos chegar ao que converge”, afirmou o ex-ministro.

Articulação
O ex-ministro também afirmou, o seguinte: “Podemos com tudo isso ter um grupo forte, unido para mudarmos a situação do Rio Grande do Norte.  E não apenas o CPF [de quem está no governo], mas mudarmos a atitude de verdade para o Estado pertencer ao povo. Hoje temos um Estado de frente para os sindicatos e corporações e de costas para a população.”

Rogério Marinho ainda fez críticas às ações do governo Fátima Bezerra (PT): “Você anda e sabe que mudou do Ceará e Paraíba para o Rio Grande do Norte pela situação das estradas. As estradas do RN estão esburacadas. Os hospitais regionais estão sucateados. Não há um plano de desenvolvimento, nem obras do governo do Estado nos municípios. Os restaurantes populares estão reduzidos, o Programa do Leite reduzido, as motos estão sendo apreendidas”. “Não é isso que o Rio Grande do Norte precisa”, acrescentou.

“Nós temos que retomar o desenvolvimento do Estado não apenas com retórica e palavras de ordem, mas de forma objetiva”, reforçou o ex-ministro, que exemplificou: “Temos de deixar de ficar assinando termos de compromisso para tirarmos fotografia e, efetivamente, fazermos um esforço com o governo federal, governo estadual, para termos aqui um porto, que permita de forma multimodal uma saída para esse pesadelo logístico”.  

Com relação a pré-candidatura do partido SOLIDARIEDADE a governador do Rio Grande do Norte, o ex-ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho afirmou que o ex- vice-governador Fábio Dantas “é a pessoa que tem coragem de colocar o nome à disposição e ser o porta-voz da oposição; tem também experiência política e capacidade de fazer e tomar as iniciativas de recolocar o Estado nos trilhos”.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte