Cookie Consent
Natal
Rota do Sol pode ser liberada hoje, diz Caern
Publicado: 00:00:00 - 06/07/2022 Atualizado: 22:49:45 - 05/07/2022
A Rota do Sol, principal via de acesso ao litoral Sul do Estado, que liga Natal a Parnamirim, entrou hoje no quarto dia de interdição por causa de um alagamento. A previsão é de que a via seja liberada ainda nesta quarta-feira (6), segundo previsão da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). Na terça-feira, a companhia disse que terminaria de bombear a água de esgoto até o fim do dia de hoje a depender das condições meteorológicas. Na manhã de ontem (5), um motorista tentou passar pelo alagamento, mas ficou pelo caminho e precisou abandonar o veículo, que segue “boiando” na água suja. 

O alagamento foi provocado por um dano na Estação de Tratamento de Esgotos, que fica ao lado da Rota do Sol. O talude, estrutura que continha os efluentes da lagoa de infiltração, foi recomposto ainda na segunda (4). “A primeira bomba que entrou em operação tem capacidade de bombear 100 mil litros de água por hora. A companhia está concluindo a instalação de outras duas bombas, mais uma com capacidade de 100 mil l/h e outra com 200 mil l/h. Assim serão bombeados 400 mil litros de água por hora, para uma área emergencial”, detalhou o órgão.

O secretário estadual de Infraestrutura, Gustavo Coelho, diz que o órgão está realizando o levantamento dos estragos, e acompanha a situação da Rota do Sol. “Até para ver se as estradas serão reparadas, se houve algum dano realmente às estradas e o que de fato a Infraestrutura pode atuar”.

Água

Com as fortes chuvas, moradores começaram a perceber uma mudança na coloração da água que sai das torneiras. A companhia garantiu que a qualidade da água é segura, mas disse que segue nas adequações do tratamento de água realizado na Estação de Tratamento de Águas do Jiqui (ETA). De acordo com a Caern, o procedimento é rotina em todas as concessionárias de abastecimento do país durante o período de inverno.

A companhia ainda afirmou que a mudança é apenas no aspecto físico, e que a água distribuída à população segue potável. Segundo o órgão, a mudança de coloração ocorre em mananciais de água em que a força e o volume da chuva leva folhas e raízes das vegetações de mata ciliar para dentro dos mananciais. Com isso, há uma mudança na característica física da água. Disse ainda que mantém as análises da água diariamente. “Neste sentido, a Caern já monitora e acompanha qualquer alteração no produto, realizando os ajustes caso seja necessário”, informou em nota.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte