Sabores e memórias

Publicação: 2020-06-27 00:00:00
A+ A-
A gastronomia regional ganha ainda mais sabor durante o meio do ano. E mesmo que em 2020 as festividades juninas tenham sido suspensas pela pandemia, a criatividade e o sabor de um bom prato continuam possíveis. A 2ª edição do Circuito Gourmet Potigás  é uma prova disso. O festival reuniu 13 estabelecimentos renomados da cidade para criar um prato exclusivo e oferecê-lo a um preço promocional. Os participantes estão atendendo nos sistemas delivery ou “take away”. O festival termina neste domingo (28).

Créditos: ARQUIVO PESSOALA jornalista Eline Eulália é a idealizadora e organizadora do festivalA jornalista Eline Eulália é a idealizadora e organizadora do festival


O Circuito tem como tema “Do mar ao sertão”, o que inspirou restaurantes, sanduicherias e docerias a desenvolverem pratos com elementos tradicionais da culinária nordestina. A jornalista Eline Eulália, idealizadora e organizadora do festival, afirma que o evento oferece um serviço diferenciado num momento em que o delivery se tornou a alternativa absoluta entre comerciantes e clientes.

“O aplicativo apenas mostra a comida. A gente então oferece um prato diferenciado, exclusivo. O Circuito Gourmet surge apresentando a comida, fala sobre o chef, os insumos, de onde veio, a concepção do prato. E essa edição foi criada para poder dar a oportunidade de as pessoas consumirem, principalmente nesse momento de pouca grana, com um preço especial”, explica.

Iguarias e releituras
O menu do evento está distribuído da seguinte forma: o restaurante Agaricus está com a Paleta de Codeiro com polenta frita de carne de sol com nata e arroz negro; o Cassol  com o Camarão Potiguar (empanados com panko e ervas e arroz cremoso de jerimum); o Cascudo Bistrô vem com o risoto de cordeiro de sol; o Don Matias Parrilla serve o Camarão sertanejo (talharim ao molho branco com camarão puxado na manteiga do sertão); o Faaca tem o francês sertanejo (pão francês com hambúrguer 200g, queijo coalho e cebola caramelizada).

Créditos: Eline EulaliaRafaela Fontes com o bolo cremoso de milhoRafaela Fontes com o bolo cremoso de milho


O Gimioni sugere a massa ao molho com refogado de camarão ao molho de tomate ou quatro queijos com camarão refogado; o Massa Finna está com a Pizza de Carne de sol potiguar (sugestão de massa de jerimum); Pizza de Camarão Atrevido; a Piazza dei Fiori serve o Spaghetti Gamberi al Vinho; o Pittsburg está com o Pitts cangaceiro (pão artesanal de macaxeira, queijo de manteiga crocante, blend bovino especial, chutney doce de cebola roxa e maionese artesanal de coentro com curry).

A Rafaela Fontes Chocolateria vem com um bolo cremoso de milho coberto com canjica de leite condensado; o Refúgio e Requinte está servindo um bobó de camarão que traz a receita clássica com o toque regional da macaxeira, em um menu rápido; a Thomé Galeria Bistrô sugere a  Quiche de Carne de sol (queijo coalho, nata e cebola caramelizada, acompanhada de salada verde e tartar de legumes).

Memórias afetivas
O Circuito Gourmet aposta no regionalismo não apenas pelas festividades juninas, mas também por questões de identidade cultural e comercial. “A comida tem uma memória afetiva muito relevante na vida das pessoas e nesse momento elas estão cultivando ainda mais isso. Estamos passando por uma temporada junina que está sendo descrita em cima disso, a comida sempre teve relevância na época, mas agora que está contando as histórias”, afirma Eline.

Créditos: Eline EulaliaO Cascudo apresenta seu risoto de cordeiroO Cascudo apresenta seu risoto de cordeiro


Além de reforçar memórias e identidades, os ingredientes regionais também funcionam como incentivo para movimentar a cadeia de produção local. O Circuito foi lançado por uma série de lives no Instagram, trazendo chefs convidados para ministrarem receitas com matéria-prima regional. “Pedindo aos chefs para ensinarem pratos para pessoas fazerem em casa, inspirados no tema do evento, tentando levar sempre alguma receita com a inclusão de ingredientes regionais”, explica.

A idéia é aproveitar o Circuito pra fazer a cadeia produtiva inteira girar, pois a partir do momento que os chefs e o público usam a matéria-prima da região, também ajuda os produtores locais. “Em vez de fazer algo com um queijo brie ou gruiere, compra de um produtor daqui e ajuda um chef da cidade. E os seguidores das lives também vão usar esses ingredientes em casa, na hora de fazer a receita. Então ajuda a cadeia produtiva desde o produtor ao consumidor final”, explica Eline.

Créditos: Eline EulaliaO Faaca tem o Francês SertanejoO Faaca tem o Francês Sertanejo


“Nesse tempo em que fomos privados das comemorações de São João, o evento veio como opção para experimentarmos o melhor da nossa região. Esse bolo de milho é irresistível e além de servir bem, tem preço super em conta. Torço por mais eventos assim em Natal”, afirmou Andréia Carla de Sousa, cliente do Circuito Gourmet. “O Circuito Gourmet Potigás contempla toda cadeia produtiva, desde pequenos produtores que comercializam elementos regionais até o restaurante em si. E os clientes podem usufruir de uma gastronomia cheia de sabor, com preço promocional. Um orgulho para nós”, ressaltou Larissa Dantas, diretora presidente da Potigás. O empresário João Garcia Júnior, aprovou o Pitts Cangaceiro preparado pelo Pittsburg. “Acho que a combinação do queijo de manteiga crocante com o chutney doce de cebola rôxa é o grande diferencial do sanduíche. Eu, particularmente, achei muito saboroso”, ressaltou.

Serviço:
Circuito Gourmet Potigás. Até dia 28/06, em 13 estabelecimentos locais. 
Mais informações: www.circuitogourmetrn.com.br e Instagram: @circuitogourmetpotigas






Deixe seu comentário!

Comentários