Sabores regionais das mãos de quem produz

Publicação: 2017-06-02 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Aberto há dois meses, em Lagoa Nova, a Central de Comercialização da Agricultura Familiar, tem a cara de uma grande feira coberta e organizada. Espaço para diferentes produtores locais exporem seus trabalhos, sem passar pela figura do atravessador, a central é uma área com sabores e sotaques regionais bem evidentes. Além de suas bancas e estandes, ainda reserva boas surpresas gastronômicas.

A central oferece vegetais, carnes, bebidas, laticínios e artesanato feitos por dezenas de pequenos produtores de várias regiões do Estado. São 32 boxes, além de um espaço para 50 barracas, distribuídos numa área de cinco mil metros quadrados. “Pode-se dizer que temos dois públicos: um que vem só para a feira, compra e vai pra casa, e outro que vem para tomar café da manhã ou almoçar, e trabalha nas redondezas. Sábado é o dia em que todos se encontram”, diz Ruberlânio Franco, coordenador administrativo.

Andar térreo está a feirinha, com bancas de diversos produtos
Andar térreo está a feirinha, com bancas de diversos produtos

Para quem vai comer no local, as opções são saborosas. Há o restaurante Sabor da Roça, que conta com buffet self-service e opções a la carte. Todas giram em torno do peixe (tilápia frita), galinha caipira, e carneiro. Saem pratos como rabada, buchada, picadinho, carneiro cozido, e estrogonofe de frango ou de carne. Os ingredientes são quase todos fornecidos pelo próprio mercado, do feijão verde às hortaliças até os sucos de polpa. “Só a carne bovina não vem da agricultura familiar. No mais, é tudo daqui”, ressalta Ruberlânio. Sábado é o dia mais animado, com música ao vivo e feijoada.

Música ao vivo e feijoada
Vizinho ao Sabor da Roça está a tapiocaria O Cercado, que começou na zona norte há três anos, e sempre investiu em produtos diferenciados. No cardápio há muitas opções entre cuscuz recheado, tapiocas, e omeletes. Apesar  de tapiocaria, o destaque da casa é o cuscuz, uma versão turbinada do tradicional “cuscuz peitinho”, recheados com queijo coalho, carne de sol, e ovo, entre outras variações. Os cuscuz pode ser feito de flocos de milho ou de mandioca, uma inovação d’O Cercado.

O toque internacional no menu fica por conta da Delícias do Vale, formada por produtores de Ceará-Mirim, cujas especialidades são massas italianas caseiras. São basicamente lasanhas e espaguetes caprichados, incluindo um belo prato com bacon, presunto, molhos de tomate e manjericão com queijo. Tudo é preparado por Livânia Frizon, uma experiente produtora de massas artesanais.

Sabor da Roça aposta nos quitutes regionais. Do carneiro ao feijão verde e a rabada, quase todos os ingredientes são fornecidos por produtores do próprio mercado
Sabor da Roça aposta nos quitutes regionais. Do carneiro ao feijão verde e a rabada, quase todos os ingredientes são fornecidos por produtores do próprio mercado

Aos adeptos de frutos do mar a dica é o espaço da Associação dos Produtores de Ostra do RN, que no local vende muito mais que ostras: tem filé de tilápia com ou seu couro, camarão, ginga, e tainha. De ostras tem farinha de casca de ostra, ceviche de ostra, e gratinadas congeladas pra fazer em casa. No local pode saborear uma bandeja com seis unidades.

Pelos estandes e barracas da Central ainda há hortaliças, verduras e frutas; produtos secos como castanhas, arroz da terra, feijão e milho; produtos processados como geleias, doces caseiros, pimentas, bolos e mel; frios como queijos, manteiga, leite, iogurtes e polpas de frutas; hambúrgueres e almôndegas de peixe; galinha caipira embalada; bolachas e biscoitos, entre outros.

Serviço:
Central de Comercialização da Agricultura Familiar. Av. Capitão Mor Gouveia na esquina com a Jaguarari, Lagoa Nova. Aberto de segunda a sábado, das 7 às 17h.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários