Sambista Riachão morre aos 98 anos em Salvador

Publicação: 2020-03-31 00:00:00
A+ A-
O baiano Clementino Rodrigues, famoso Riachão, faleceu na manha desta segunda-feira (30) aos 98 anos. Segundo nota da família, ele faleceu em casa, no bairro do Garcia em Salvador, de causas naturais junto a sua família. Considerado patrimônio do samba da Bahia e da cultura brasileira, Riachão ficou imortal com sambas como “Cada Macaco no seu Galho”, lançada em 1972 por Caetano Veloso e Gilberto Gil e “Vá Morar com o Diabo”, na voz de Cássia Eller. 

Créditos: ReproduçãoRiachão era patrimônio do samba da Bahia e da cultura brasileiraRiachão era patrimônio do samba da Bahia e da cultura brasileira


Riachão fez sua primeira composição aos 12 anos, em 1921 com os versos “Eu sei que sou moleque, eu sei, conheço o meu proceder/ Deixe o dia raiar que a minha turma, ela é boa para batucar”. 

Foi gravado por ícones como Jackson do Pandeiro. Riachão deixa uma vasta discografia com títulos como: Mundão de Ouro, Selo Comando S Discos, CD (2013), Riachão, Selo Caravelas, CD (2001), Humanenochum, Selo Caravelas, CD (2000), Samba da Bahia, Selo Fontana, LP (1975), Sonho de Malandro, Selo Desenbanco, LP (1973) e Umbigada da Baleia, 78 (por volta da década de 1960).

Riachão deixa oito filhos do seu primeiro casamento e dois extraconjugais, que estavam em briga na justiça pelos direitos. 

NOTA DA FAMÍLIA  DO RIACHÃO (patrimônio do samba da Bahia e da cultura brasileira)
"É com grande tristeza que nós, familiares, comunicamos o falecimento do nosso querido patriarca, Clementino Rodrigues, carinhosamente conhecido como o sambista Riachão! Riachão faleceu em casa, de causas naturais, na manhã desta segunda-feira, junto de sua família!
O velório acontece no cemitério Campo Santo e o sepultamento ocorrerá as 16:00.

Levando em consideração o decreto que proíbe a aglomeração de pessoas por conta da pandemia do corona vírus, a entrada de pessoas no velório será rotativa e limitada".





Deixe seu comentário!

Comentários