Sanders desiste e Biden será o candidato contra Trump

Publicação: 2020-04-09 00:00:00
A+ A-
Washington (AE) - O senador Bernie Sanders anunciou ontem que desistiu da corrida presidencial, abrindo o caminho para o ex-vice-presidente Joe Biden disputar a eleição de novembro contra o presidente Donald Trump. Apesar de um bom começo nas primárias, Sanders sofreu derrotas seguidas que deram a Biden uma vantagem inalcançável em número de delegados.

Em pronunciamento online, Sanders disse ontem que Biden é "um homem decente" com quem pretende trabalhar, atitude diferente da tomada por ele em 2016, quando estendeu a disputa contra Hillary Clinton. "Não posso continuar uma campanha que não se pode vencer e interferirá no importante trabalho que temos nesta hora difícil", afirmou. "Unidos, vamos derrotar Donald Trump, o presidente mais perigoso da história moderna americana."

No discurso de ontem, Sanders repetiu parte dos mantras de campanha, como saúde pública universal e gratuita. Rotulado de radical, ele viu suas ideias serem abraçadas, em maior ou menor grau, por outros pré-candidatos do partido durante as prévias democratas.

Trump não escondia de ninguém que preferia ter Sanders como adversário, para manter a polarização política. O senador se autodenomina um "socialista democrata", o que facilita a estratégia de enfrentamento adotada pelo presidente. Um sinal da preocupação da Casa Branca com Biden foi o pedido para que a Ucrânia investigasse o filho dele, Hunter Biden, o que esteve na origem do pedido de impeachment aprovado na Câmara e rejeitado no Senado.

As pesquisas eleitorais variam muito nos EUA, porque o voto não é obrigatório e cada instituto adota um modelo diferente. Na média, porém, Biden tem uma vantagem de cerca de 5 pontos porcentuais. No entanto, a eleição americana é decidida em um colégio eleitoral onde cada Estado tem direito a uma quantidade de votos, divididos de acordo com a população.




Deixe seu comentário!

Comentários