São Paulo quer se manter líder

Publicação: 2012-01-28 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Boas lembranças são um dos principais combustíveis do São Paulo que recebe o São Caetano às 16h (no RN) de hoje. Embora tenha mais derrotas do que vitórias diante do rival no Morumbi, o Tricolor conta no banco com um técnico de credenciais que despertam otimismo. Foi com Emerson Leão que o time iniciou o Paulista com três vitórias seguidas pela última vez. E sob o seu comando, conseguiu fazer quatro gols em 30 minutos sobre o Azulão. Em 27 de outubro de 2004, o duelo entre os clubes pelo Campeonato Brasileiro de 2004 ficou marcado de maneira negativa com a morte do zagueiro Serginho, da equipe do ABC, durante o jogo no Morumbi.

Os minutos restantes foram disputados em 3 de novembro, quando Leão organizou uma pressão que chamou de “blitz” e transformou o 0 a 0 em um triunfo por 4 a 2. “Fizemos a blitz e, naquele dia, aumentamos o nosso número de vitórias. Temos que repetir a dose de bom comportamento para sermos merecedores da vitória”, falou Leão, usando aquela partida para mostrar que, apesar do retrospecto de quatro derrotas, quatro empates e três vitórias são-paulina contra o São Caetano no Morumbi, é possível vencer o adversário.

Com esse incentivo, o treinador tenta repetir o que ocorreu em 2005, quando o Tricolor ganhou suas três primeiras partidas no Estadual, sob seu comando, e terminou o torneio com o título. Uma nova sequência pode ser a prova que a equipe tanto prometeu para 2012. “Estamos fora da realidade total de preparação física, técnica e tática, mas passamos por esta dificuldade na preparação com sabor de vitória. Isso é muito importante”, disse o técnico.

Do outro lado, o São Caetano, dono de quatro pontos nas duas rodadas já disputadas, deve manter a base. O técnico Márcio Araújo só é forçado a fazer uma alteração: sacar Artur.

Lusa atrás de sua primeira vitória

A Portuguesa encerrou o ano de 2011 em alta após conquistar o Campeonato Brasileiro da Série B com um futebol vistoso e eficiente. Neste início da temporada, porém, a equipe ainda não repetiu o mesmo desempenho e, em dois jogos, obteve uma derrota (para o Paulista) e um empate (ante o Palmeiras). Para vencer pela primeira vez neste Campeonato Paulista, a equipe recebe o Guaratinguetá hoje, às 18h30 (no RN), no Canindé. Sem nenhum desfalque por lesão ou suspensão, a Portuguesa ainda deve contar com dois reforços que foram fundamentais na última Série B.

O volante Guilherme, recuperado de uma contusão no músculo posterior da coxa direita, e o meia-atacante Ananias, contratado junto ao Bahia, devem ficar à disposição de Jorginho e aparecerem ao menos no banco de reservas. Uma vitória contra o Guará pode servir para amenizar as cobranças por um desempenho semelhante ao do ano passado. Querendo tirar a pressão dos jogadores, o técnico Jorginho pediu o fim das comparações com o time de 2011 e disse que esta temporada vai apresentar dificuldades diferentes.

O mesmo discurso foi adotado pelos jogadores após o empate por 1 a 1 com o Palmeiras. Para surpreender a Portuguesa no Canindé e manter a equipe de Jorginho sem vitória no Campeonato Paulista o Guaratinguetá vai ter que melhorar muito o seu desempenho. Nas duas rodadas iniciais, a equipe perdeu por 3 a 0 para o Ituano e 2 a 0 para o Corinthians, e mostrou um futebol que só animou o técnico Roberto Fernandes, que viu uma evolução no revés para o Timão.

Marcos terá um busto no clube

São Paulo (AE) - O Conselho Deliberativo do Palmeiras aprovou de forma unânime a construção de um busto em homenagem ao agora ex-goleiro Marcos, que anunciou a aposentadoria do futebol no começo deste mês. O ídolo palmeirense, atualmente com 38 anos, também receberá o título de sócio honorário, o primeiro concedido pelo clube em 50 anos.

O monumento ao goleiro que atuou no Palmeiras por 20 anos será erguido na sede do clube e deve ser projetado pelo escultor Nelson Rocco, o mesmo que fez a estátua de Ademir da Guia. O busto, no entanto, só deverá ser colocado após a finalização das obras da Arena Palestra, em meados de 2013. Apenas três atletas antes de Marcos foram imortalizados pelo clube com tal honraria: Ademir da Guia, Junqueira e Waldemar Fiúme.

O clube também deverá organizar um jogo de despedida para Marcos, ainda no primeiro semestre deste ano, provavelmente um duelo entre os times de Corinthians e Palmeiras que disputaram dois confrontos de “mata-mata” da Copa Libertadores: um nas quartas de final, em 1999, e outro nas semifinais, em 2000. Os dois foram vencidos pelo Palmeiras tendo Marcos como protagonista.

“Sinceramente, não esperava que receberia tantas homenagens. É algo mágico, pois desde criança, desde que eu vim jogar aqui no Palmeiras, ouço falar dos bustos que estavam no Palestra”, disse.

OUTROS JOGOS

Oeste x Mirassol

Botafogo x Comercial

XV de Piracicaba x Bragantino

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários