Cookie Consent
Viver
Sebo Vermelho lança obra sobre genealogia
Publicado: 00:00:00 - 15/01/2022 Atualizado: 22:42:37 - 14/01/2022
Estudioso abnegado das origens das famílias colonizadoras mais antigas do Rio Grande do Norte, o historiador caiocoense Olavo de Medeiros Filho deixou um importante acervo de trabalhos genealógicos nessa área. A editora Sebo Vermelho põe mais um na coleção, o livro “Origens genealógicas dos Morais Navarro no Nordeste brasileiro”, que será lançado neste sábado (15), das 9 ao meio-dia, na Cidade Alta. O obra detalha como essa família, oriunda de São Paulo, chegou em terras potiguares e deixou variadas ramificações não só no estado, mas em outras partes da região.  

Divulgação
A obra detalha como os Morais Navarro chegaram ao Estado

A obra detalha como os Morais Navarro chegaram ao Estado


Os Morais Navarro chegaram ao RN por ocasião da chamada “Guerra dos Bárbaros”, a luta lusitana por território que causou o genocídio de grande parte da população indígena potiguar, entre o final do século XVII e começo do XVIII. Consta que o primeiro representante chegou em 1690, o mestre-de-campo Manuel Álvares de Morais Navarro, experiente mercenário paulista convocado para matar indígenas tapuias nas ribeiras do Açu e Apodi. Por aqui, ele constituía o Terço dos Paulistas, grupo que tinha muitos bandeirantes na formação. 

Ferreiro Torto
Após 12 anos de sua chegada ao Nordeste, Manoel Navarro  voltou para São Paulo, mas deixou sua descendência em terras potiguares. Um de seus filhos, José de Morais Navarro, foi proprietário do histórico Engenho Ferreiro Torto, em Macaíba. José faleceu em 1754, sendo ele o “patriarca” da vertente potiguar dos Morais Navarro. De 1716 a 1830, Olavo de Medeiros localizou familiares dos Navarro em Olinda, Recife, Paraíba, São Gonçalo do Amarante, Macaíba e Natal. 

Os Morais de Navarro, segundo o estudo de sua trajetória, demonstraram preferências pelas carreiras militar e política. Domingos de Morais Navarro chegou a ocupar os cargos de capitão-mor e governador do Rio Grande do Norte, no período colonial (de 1728 a 1731). Lourenço José de Morais Navarro , neto de José Navarro, foi presidente eventual da província potiguar, nos primórdios da independência do Brasil. Ao longo do livro, há vários registros de casamentos, batismos e falecimentos, documentos que contam a história dessa família.

 Serviço:
Lançamento de “Origens genealógicas dos Morais Navarro no Nordeste brasileiro”, de Olavo de Medeiros Filho. Sábado, das 9 às 12h, no Sebo Vermelho, Av. Rio Branco, Cidade Alta. Preço: R$30. 

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte