Seca: Estado vai renovar emergência

Publicação: 2019-02-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O decreto de situação de emergência por causa da seca vai ser renovado mais uma vez pelo Governo do Estado. A decisão ocorreu na tarde desta quarta-feira, 6, depois de uma reunião do Gabinete Civil com os órgãos de gestão hídrica, como a Caern e o Instituto de Gestão das Águas (Igarn), e a Defesa Civil. Se trata do 13º decreto consecutivo, com seis meses de duração. A renovação acontece no dia 12 de março, um dia depois do decreto em vigor chegar ao fim. Permanecem em emergência as 147 cidades do atual documento.

No Estado, atualmente, cinco cidades estão em colapso de abastecimento de água
No Estado, atualmente, cinco cidades estão em colapso de abastecimento de água

O Governo do Estado levou em consideração para embasar o novo decreto as análises técnicas que envolvem o abastecimento de água humano, os prejuízos econômicos da pecuária e agricultura causados pela falta d'água, a previsão climatológica e o nível dos reservatórios estaduais. Segundo o tenente-coronel Marcos Carvalho, coordenador da Defesa Civil do Estado, essas análises são feitas com bases nos últimos seis meses e não com previsões – que são positivas em relação ao volume de chuvas.

O fator primordial para a inclusão das cidades em estado de emergência é o abastecimento humano, realizado pela Caern (Companhia de Águas e Esgotos do RN). Atualmente, cinco cidades estão em colapso hídrico e outras sete em pré-colapso. “Esse é o fator preponderante na hora de se decidir quais cidades estarão no decreto e quais não estarão”, disse Marcos. “O que a gente observou é que a situação tanto das que estão quanto das que não estão é muito parecida com a de seis meses atrás, quando a última renovação foi feita”, explicou.

Reconhecidas em situação de emergência, essas cidades recebem operações de Carro-Pipa, têm mais facilidade de receber recursos extraordinários e podem refinanciar dívidas. O Rio Grande do Norte já chegou a ter 153 municípios nessa situação, mas o número diminuiu no último decreto, realizado depois de um ano com chuvas melhores que o registrado nos anteriores. Faziam sete anos que o Estado não registrava chuvas na média esperada.

Das cidades incluídas no decreto, grande parte capta água da barragem Armando Ribeiro Gonçalves para abastecimento humano, na região central do estado. A barragem está com 20% da capacidade total de armazenamento e no ano passado chegou a entrar em volume morto pela primeira vez na história.

Oeste concentra chuvas
As chuvas registradas nos dois últimos meses (dezembro de 2018 e janeiro deste ano) no estado foram acima da média pela meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn), mas a avaliação é de que ela foi concentrada na região Oeste e Alto Oeste. O coordenador da Defesa Civil do Estado reiterou que, apesar das chuvas acima da média na região Oeste e Alto Oeste, ainda há o risco de seca. “Ainda não é suficiente para, depois de vários anos de seca, dar uma recarga satisfatória nos reservatórios. É natural que os municípios dessa região se mantenham nesse decreto”, explicou Marcos Carvalho.

Na parte leste do Estado o volume de chuvas foi menor: das 12 cidades consideradas pela Emparn “muito secas” em janeiro, 11 estão nessa região. Outras 12, de um total de 17, foram consideradas secas.

Municípios em situação de emergência
Acari

Açu

Afonso Bezerra

Água Nova

Alexandria

Almino Afonso

Alto do Rodrigues

Angicos

 Antônio Martins

Apodi

Areia Branca

Baraúna

Barcelona

Bento Fernandes

Boa Saúde

Bodó

Bom Jesus

Brejinho

Caiçara do Norte

Caiçara do Rio do Vento

Caicó

Campo Grande

Campo Redondo

Caraúbas

Carnaúba dos Dantas

Carnaubais

Cerro Corá

Coronel Ezequiel

Coronel João Pessoa

Cruzeta

Currais Novos

Doutor Severiano

Encanto

Equador

Espírito Santo

Felipe Guerra

Fernando Pedroza

Florânia

Francisco Dantas

Frutuoso Gomes

Galinhos

Governador Dix-Sept Rosado

Grossos,

Guamaré

Ielmo Marinho

Ipanguaçu

Ipueira

Itajá

Itaú

Jaçana

Jandaíra

Janduís

Japi

Jardim de Angicos

Jardim de Piranhas

Jardim do Seridó

 João Câmara

João Dias

José da Penha

Jucurutu

Jundiá

Lagoa D´Anta

Lagoa de Pedras

Lagoa de Velhos

Lagoa Nova

Lagoa Salgada

Lajes

Lajes Pintadas

Lucrécia

Luís Gomes

Macaíba

Macau

Major Sales

Marcelino Vieira

Martins

Messias Targino

Montanhas

 Monte Alegre,

Monte das Gameleiras

Mossoró

Nova Cruz

Olho D´Água dos Borges

Ouro Branco

Paraná

Paraú

Parazinho

Parelhas

Passa e Fica

Passagem

Patu

Pau dos Ferros

Pedra Grande

Pedra Preta

Pedro Avelino

Pendências

Pilões

Poço Branco

Portalegre

Porto do Mangue

Rafael Fernandes

Rafael Godeiro

Riacho da Cruz

Riacho de Santana

Riachuelo

Rodolfo Fernandes

Ruy Barbosa

Santa Cruz

Santa Maria

Santana do Matos

Santana do Seridó

Santo Antônio

São Bento do Norte

São Bento do Trairi

São Fernando

São Francisco do Oeste

São João do Sabugi

São José de Campestre

São José do Seridó

São Miguel

São Paulo do Potengi

São Pedro

São Rafael

São Tomé

São Vicente

Senador Eloi de Souza

Serra Caiada

Serra de São Bento

Serra do Mel

Serra Negra do Norte

Serrinha

Serrinha dos Pintos

Severiano Melo

Sítio Novo

Taboeleiro Grande

Taipu

Tangará

Tenente Ananias

Tenente Laurentino Cruz

Tibau

Timbaúba dos Batistas

Triunfo Potiguar

Umarizal

Upanema

Várzea

Venha-Ver

Vera Cruz

Viçosa













continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários