Cookie Consent
Natal
Secretarias de Saúde irão reavaliar óbitos
Publicado: 00:00:00 - 04/04/2020 Atualizado: 23:40:25 - 03/04/2020
As mortes notificadas como pneumonia, infecção generalizada e causa mal definida causadas após a notificação do primeiro caso de coronavírus no Rio Grande do Norte, no dia 12 de março, serão investigadas pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap). O objetivo é identificar se houve uma subnotificação de mortes causadas pelo Covid-19. A investigação abrange de início somente Natal, mas pode ser estendida para Mossoró e outras cidades que registrem casos confirmados de coronavírus.

Leia Mais

A TRIBUNA DO NORTE procurou a Secretaria Municipal de Saúde de Natal no fim da tarde desta sexta-feira para perguntar quantos óbitos por essas causas ocorreram após o dia 12 de março. A diretora do departamento de vigilância, Juliana Araujo, afirmou que só seria possível ter a estatística na segunda-feira, 6. A capital potiguar é a cidade com o maior número de casos do novo coronavírus, com 77 confirmados.

Uma reunião na segunda-feira vai definir se serão investigados todos os óbitos a partir do dia 12 de março até o presente ou se será restrito a um período mais curto. A decisão depende de uma análise da curva do coronavírus no Rio Grande do Norte, afirmou a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica, Alessandra Lucchesi.

Os óbitos pelas causas citadas levam até 60 dias para serem notificados pelas redes municipais e hospitais à Sesap, mas terão a dinâmica alterada para notificação imediata. “A gente já faz essa revisão, mas vamos intensificar as investigações desses casos nesse período”, declarou a subcoordenadora do Estado.

O período anterior à primeira notificação por coronavírus do Estado não vai ser investigado, afirma Lucchesi. A alegação é de que “dificilmente” existem amostras laboratoriais que identifiquem a presença do novo coronavírus nesses casos realizados em vida ou após o falecimento porque a preocupação de notificar óbitos se intensificou a partir do primeiro caso confirmado da doença no Rio Grande do Norte.

Mossoró
Mossoró também pode ter essas mortes investigadas, mas a Sesap ainda não concluiu as negociações com a secretaria municipal mossoroense. A cidade é a que registra mais casos de óbitos pelo coronavírus no território estadual, com 3 confirmados.

Uma morte ocorreu na noite desta quinta-feira, 2, num dos hospitais da rede privada do município. Antes, um professor da UERN também havia morrido após poucos dias de internação num leito de UTI da rede particular.





Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte