Seis executivos com toque de chefs

Publicação: 2019-12-06 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O almoço executivo foi pensado para ser a opção mais prática, rápida e acessível no cardápio de um restaurante a la carte. Mas é uma proposta que também pode ir além do básico. Restaurantes de gastronomia mais elaborada já estão adotando o formato e colocando nele o seu toque diferenciado. A hora do almoço também pode ser um momento de alta degustação.

Zé Maria do Dolce Vita e o famoso picadinho de filé mignon
Zé Maria do Dolce Vita e o famoso picadinho de filé mignon

O Don Matias Parrilla, em Ponta Negra, adotou o menu executivo desde o ano passado – não só para o almoço, mas também para o jantar. Pela manhã, as opções custam R$32 cada. Há pratos como o talharim ao molho de queijos com carne e bacon crocante; filé ao funghi; o corte argentino ‘entraña’; filé mignon ao catupiry; palheta de porco ao forno com molho barbecue; fraldinha, e o peixe do dia. À noite, o executivo sai a R$35, em opções como o risoto de filé ao funghi, e o franguinho de leite desossado e assado. Cardápios válidos de segunda à sexta. Tel.: 3322-9800.

O tradicional bistrô Dolce Vita, no Tirol, aposta no almoço executivo há seis anos. “É uma forma de oferecer algo mais acessível ao cliente, mantendo o padrão da cozinha”, afirma o proprietário Zé Maria Xavier. Os pratos saem de terça a sexta, com preços de R$37,90 a R$44,50. Tem peixe grelhado com ‘coulis’ de maracujá; picadinho de filé mignon com batatas, arroz, farofa de cenoura e ovo estralado por cima; ensopado de camarão; sobrecoxa de frango grelhada ao molho de laranja e mostarda Dijon.  3201-1916.

Os elegantes Recruta e Marechal, dois restaurantes “irmãos” no mesmo prédio em Petrópolis, também contam com seus respectivos menus executivos de almoço. No Recruta é servido de segunda a sábado, com entrada e prato principal a R$35. Há a versão oriental com camarão thai, yakisoba crocante de carne, peixe com molho de manga, e salada thai com atum tataki, com variados acompanhamentos. E o menu ‘brasileirinho’ com ossobuco de cordeiro, picadinho brasileiro de carne, polpetone recheado de queijo e linguine na manteiga, e moqueca mista.

No Marechal o cardápio executivo é servido só na sexta e sábado, ao preço de R$59. Começa pelas entradas, ceviche misto, steak tartare de filé mignon, brusqueta, e almôndegas. Entre os pratos principais estão o filé mignon ao molho mostarda ou rôti, filé de peixe branco, e filé de camarão grelhado. Os acompanhamentos ficam à escolha do cliente; tem  risotos de limão siciliano ou cogumelo, purê de batata com queijo, linguine na manteiga de sálvia, salada ceasar, e batata frita. Tel.: 98846-1647.

O restaurante do Hotel Majestic, La Brasserie de La Mer, em Ponta Negra, tem o menu executivo mais célebre da cidade: o único assinado pelo (máster) chef Eric Jacquin. É servido às quintas e sextas, das 12 às 15h, ao preço de R$65 por pessoa, com entrada, prato principal e sobremesa. O menu muda toda semana. Mesmo quando Jacquin não elabora o menu por algum motivo, as criações são submetidas à  aprovação dele. Aconselha-se fazer reserva. Tel.: 3642-7007.

O Thomé Galeria & Bistrô, a parte gastronômica do descolado espaço Iguales, tem menu executivo de segunda a quinta, das 12 às 15h. Preço: R$28. Há opções como a tilápia grelhada com redução de maracujá e gengibre; camarão com cremoso de jerimum; filé de peito de frango ao molho de limão, parmesão de contra-filé empanado no milho, entre outros. O Chef Leonardo Campos avisa que em 2020 terá opção vegana no cardápio. Tel.: 2030-3440.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários