Sem o Habite-se, segue a indefinição sobre ingressos

Publicação: 2014-01-23 07:13:00
A Arena das Dunas ainda não pode receber jogos e eventos, bem como comercializar os ingressos para as partidas de domingo. Isso porque ainda não há Habite-se para um dos palcos da Copa do Mundo deste ano. O Corpo de Bombeiros esteve ontem pela manhã e parte da tarde no estádio e fez uma vistoria nas instalações, contudo, o Atestado de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) ainda não saiu.

O AVCB, emitido pela equipe técnica de engenharia da corporação, é pré-requisito para a liberação do documento que atesta que uma edificação está apta para receber eventos. O aval é emitido, em Natal, pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb). Sem o “ok” da pasta, os jogos inaugurais entre ABC e Alecrim, e América e Confiança/SE, além do show da cantora Roberta Sá, marcados para o próximo domingo, não poderão acontecer.

Mas de acordo com o tenente Daniel Gleidson, do serviço técnico de engenharia dos Bombeiros, até amanhã o Habite-se deve ser liberado. “Para domingo, que são os jogos inaugurais, a Semurb precisa lançar o Habite-se, que só é liberado com nosso AVCB. Mas pelo que vimos aqui, acredito que o Habite-se é só amanhã [hoje] ou no máximo sexta-feira”, afirmou o tenente.

Como não há Habite-se, para liberar a solenidade oficial de ontem foi preciso uma declaração de autorização o Corpo de Bombeiros, que constatou a segurança quanto aos sistemas de combate a incêndio e controle de pânico dos setores.

Vistorias

O tenente Gleidson relatou que pela manhã os bombeiros vistoriaram três dos oito setores da Arena. As três equipes começaram pelos setores 5, 6 e 7, os locais onde o público que acompanhou a presidente Dilma ficou abrigado. A expectativa era de no máximo três mil pessoas comparecerem.

Segundo o tenente dos Bombeiros, após a vistoria que durou cerca de cinco horas, foi verificado alguns ajustes a serem feitos referentes ao plano de emergência da Arena das Dunas. “Mas não é nada demais, é algo que dá para ser consertado rápido”, garantiu.

Gleidson relatou que o sistema de hidrantes, o sistema de detecção e alarme de incêndio, os chuveiros automáticos, a sinalização de emergência, além de uma escada pressurizada, usada para casos de incêndio, foram todos vistoriados, inclusive com a realização de teste e estão de acordo com as exigências. “Os sistemas principais estão funcionando bem”, destacou.