Sem tempo para morrer

Publicação: 2019-12-05 00:00:00
Alex Medeiros
alexmedeiros1959@gmail.com

Taí o título do novo filme do agente 007 a serviço da sua majestade, que teve o primeiro trailer lançado ontem em plena quarta de futebol. James Bond está de volta com o velho estilo explosivo, como mostra o vídeo, e mais uma vez com o ator Daniel Craig envolvido em situações dramáticas e empreendendo fugas ou perseguições em altíssima velocidade. No teaser tem a clássica cena de se atirar de uma ponte e ainda encara uma ameaça feminina bem empoderada.

A atriz Lashana Lynch, que encarnou Maria Rambeau no filme Capitã Marvel, é quem encara o mítico espião, que na nova aventura parece não ter aquela licença para matar de antanho. Ela é Nomi, que dispara um recado neofeminista no teaser: “O mundo mudou com o comandante Bond. Você fica no meu caminho, eu vou colocar uma bala no seu joelho, naquele que funcionar”. Desde o ano passado, Lashana é tida como a versão girl de 007.

Nesta vigésima quinta produção da saga do personagem criado por Iam Fleming em 1952, as ações continuam em modo combustão e ainda tem o ator Rami Malek (surpresa como Fred Mercury) no papel de um perigoso vilão.

A saga de James Bond no cinema começou dez anos depois do primeiro livro de Fleming, no filme de 1962 “007 Contra o Satânico Dr. No”, a estreia de Sean Connery na pele do agente e que teve a louraça Ursula Andress de bondgirl.

Aliás, algumas filmagens do novo filme foram feitas na Jamaica, como na primeira vez em que numa praia da pátria espiritual de Iam Fleming (era lá sua casa de verão) a galega Ursula surgiu das águas de faca e de biquíni branco.

O trailer de 2,5 minutos começa com Bond e Madeleine Swann, papel da atriz Lea Seydoux, sendo perseguidos no carro Aston Martin. Convém lembrar que os dois fugiram juntos no final do filme “007 Contra Spectre”, de 2015.

Eles agora vivem juntos, num clima de quase aposentadoria, até que são visitados por Felix Leiter (papel de Jeffrey Wright) que convida 007 para mais uma missão. O vilão de 2015 está preso num vidro e Bond vai interroga-lo.

Blofeld, o vilão, acusa Bond de negligência: “Você desistiu de tudo por ela, mas quando se descobrir o segredo dela, será sua morte”. Swann indaga por que trairia 007. “Todos temos segredos, ainda não chegamos aos seus”, ele diz.

Há uma cena em que Swann aparece juntamente com Nomi, e Bond estranha aquela suposta amizade. Já o novo vilão, Safin, encarnado por Rami Malek, tem o rosto encoberto o tempo todo e só ao fim do trailer se deixa mostrar.

Um comentário de James Bond endereçado a Safin indica que haverá um vilão de alto poder destrutivo na nova trama, e também sugere um recado político ao mundo real: “A história não é gentil com os homens que interpretam Deus”.

O filme “Sem Tempo Para Morrer” havia sido intitulado antes “Shatterhand”, mas os produtores alteraram para dar mais referência aos títulos clássicos dos filmes anteriores. O diretor é Cary Joji Fukunaga, que substituiu Danny Boyle.

O processo de filmagem sofreu grandes turbulências, com Daniel Craig tendo uma lesão no tornozelo com direito à cirurgia, e nos estúdios Pinewood, da Inglaterra, houve três explosões no set. A estreia será em abril de 2020.

Dois Brasis
No dia 30 de novembro, dois shows da MPB, em cidades distintas, exibiram o retrato da divisão nacional. Enquanto em Curitiba, o público de Roberto Carlos aplaudia Sergio Moro, em Olinda a plateia de Maria Bethânia gritava Lula livre.

Só porcaria
Outro dia Milton Nascimento disse que a música brasileira estava uma merda. O mineiro percebeu tarde. Alguns eventos representam essa podridão musical, como o Prêmio Multishow, o MTV Millennial Awards e o WME Awards.

O Irlandês
A parceria Martin Scorsese e Netflix faturou o primeiro prêmio com o filme O Irlandês, eleito melhor de 2019 pela National Board of Review, a associação dos críticos de cinema nos EUA. Mas Quentin Tarantino foi o melhor diretor.

Fotografia
É hoje que Canindé Soares lança o livro “Litoral do RN”, das 17h às 21h, na Capitania das Artes. São 139 páginas com 149 fotos das praias de Natal, Rio do Fogo, Touros, Caiçara, Gostoso, Tibau do Sul, Galinhos, Porto do Mangue...

Jackson
Hoje também tem lançamento do livro “Jackson do Pandeiro na Literatura de Cordel”, de Kidelmir Dantas, a partir das 19h no Canguleiros Arte Café, a trincheira cultural do compositor Mirabô Dantas na rua Vigário Bartolomeu.

Carnaval
Está confirmado para 15 de fevereiro, na semana que antecede o carnaval, o retorno às ruas da saudosa Bandagália, a troça de elite que fez história nos anos 1980 em Natal. Serão 500 camisetas com assinatura de Flávio Freitas.

Jiu-Jitsu
A Federação de Jiu-Jitsu de Brasília conferiu ao atleta do RN Banni Cavalcanti, da academia Banni Fight Combat, o diploma de mérito com o título de 8º grau nas faixas vermelha e branca. Ele é o único potiguar com tal título oficial.

Bola de Ouro
O representante do Brasil na eleição da France Football foi o jornalista Cléber Machado, da TV Globo, que não incluiu o goleiro Alisson nos cinco votos que tinha direito. Votou pela ordem em Messi, Mané, Van Dijk, Ronaldo e De Jong.

Alisson
Por sua vez, o goleiro do Liverpool e da seleção brasileira ganhou o primeiro voto de alguns estrangeiros e entrou na lista de jornalistas da Suécia, China, Macedônia, África do Sul, Israel, Sérvia, Albânia, Camarões, Irã e Porto Rico.