Sem voos da Avianca, custo dos bilhetes aéreos para Natal dobra

Publicação: 2019-04-24 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ricardo Araújo
Editor de Economia

O cancelamento de aproximadamente 30 voos da companhia aérea Avianca Brasil chegando ou partindo do Rio Grande do Norte para outros destinos nacionais agudizou um antigo problema local: o elevado custo dos bilhetes aéreos. Com um número menor de voos à disposição, sair do Estado potiguar para São Paulo em maio, por exemplo, está 104,25% mais caro do que era cobrado até o mês de março, segundo consultores de viagens consultados pela TRIBUNA DO NORTE nesta terça-feira, 23.

Aeroporto de Natal irá tabular queda na movimentação de passageiros somente no fim do mês
Aeroporto de Natal irá tabular queda na movimentação de passageiros somente no fim do mês

A passagem de ida e volta, conforme detalhado por esses trabalhadores girava em torno de R$ 800,00. Conforme pesquisa realizada nesta terça-feira no Portal Mundi está custando R$ 1.634,00 para deslocamentos entre os dias 2 e 9 de maio próximo.  O total pago pelo trecho a partir do Aeroporto Int. Gov. Aluízio Alves chega a custar mais que o dobro que o cobrado a partir do Aeroporto de Fortaleza no mesmo período e também para São Paulo, cuja passagem custa aproximadamente R$ 773,00.

Conforme fontes da reportagem ligadas à Avianca Brasil, a empresa deixou de transportar aproximadamente 4 mil passageiros somente no Rio Grande do Norte ao longo deste mês de abril. “Cada voo que saía de São Paulo para Natal, estava lotado. Os voos da Avianca para Natal são feitos nas aeronaves A320 com capacidade para 162 passageiros. Elas sempre estavam muito cheias. O pior, é que a empresa não nos comunicada nada oficialmente. Só sabemos da situação através da imprensa”, disse um trabalhador da empresa que pediu sigilo de identidade por temer represálias. Além dos cerca de R$ 2,5 bilhões acumulados com empresas de leasing e fornecedores diversos, a Avianca não honrou o pagamento dos acordos de demissões voluntárias realizados ao longo deste ano com os trabalhadores que optaram pelo desligamento.

Em crise financeira há quase seis meses, a Avianca cancelou desde o dia 18 de abril, pelo menos 26 voos chegando e partindo do Rio Grande do Norte. A maioria deles, ligando os estados potiguar e paulista através do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. A companhia aérea foi procurada para comentar o caso.     A TRIBUNA DO NORTE questionou o quantitativo de passageiros que deixaram de ser transportados no Rio Grande do Norte ao longo deste mês de abril, além da redução na movimentação de aeronaves no Aeroporto Int. Gov. Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. Por meio da assessoria de imprensa, a empresa informou que não comentaria tais questionamentos, limitando-se informar os procedimentos para os passageiros que adquiriram passagens de e para os locais nos quais voos foram cancelados (vide procedimentos no box).

Perda de turistas e dinheiro
A conselheira da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), Diassis Holanda, teme que o Estado perca ainda mais turistas e eventos com a problemática do custo das passagens. “A nossa malha aérea vem diminuindo há alguns anos e nunca nada melhorou. A situação está insustentável, com passagens cada vez mais caras. É inadmíssivel pagar R$ 1.600 numa passagem aérea Natal/Recife/Natal. Como se justifica isso? Se justifica porque nosso mercado é fechado. As empresas de low cost precisam atuar no país. Além disso, está cada vez mais difícil captar eventos para Natal, pois temos a passagem aérea mais cara do Nordeste. Ou seja, estamos perdendo turistas, eventos e dinheiro”, desabafou Diassis Holanda.

A secretaria de Estado do Turismo,  Ana Maria da Costa, declarou que o cancelamento de voos da Avianca não vai afetar apenas o Rio Grande do Norte, mas todo o país, visto que trata-se da crise de uma grande companhia aérea nacional. Foram mais de mil voos cancelados. “A nossa expectativa é que os impactos da crise pela qual a empresa está passando sejam atenuados no Rio Grande do Norte. Já estávamos em negociação com outras companhias para aumentar a nossa malha aérea e melhorar as tarifas de passagens para o estado antes do cancelamento desses trechos”.

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH/RN) irá monitorar os números do setor para detalhar o impacto do cancelamento dos voos da Avianca no setor hoteleiro potiguar.

Veja abaixo a lista de voos cancelados pela companhia chegando e partindo do RN

24.04
Voo 6351 - NAT(RN)/GUA(SP)

Voo 6352 – GUA(SP)/NAT(RN)

25.04
Voo 6308 - BSB(DF)/NAT(RN)

Voo 6309 - NAT(RN)/BSB(DF)

25.04
Voo 6351 - NAT(RN)/GUA(SP)

Voo 6352 – GUA(SP)/NAT(RN)

26.04
Voo 6350 -  GUA(SP)/NAT(RN

Voo 6351 - NAT(RN)/GUA(SP)

Voo 6352 – GUA(SP)/NAT(RN)

Voo 6353 - NAT(RN)/GUA(SP)

27.04
Voo 6350 -  GUA(SP)/NAT(RN

Voo 6351 - NAT(RN)/GUA(SP)

Voo 6352 – GUA(SP)/NAT(RN)

Voo 6353 - NAT(RN)/GUA(SP)

28.04
Voo 6350 -  GUA(SP)/NAT(RN

Voo 6351 - NAT(RN)/GUA(SP)

Voo 6352 – GUA(SP)/NAT(RN)

Voo 6353 - NAT(RN)/GUA(SP)

Orientações aos passageiros:
Verifique o status do seu voo no site da companhia (https://www.avianca.com.br/-/cancelamento-de-voos-a-partir-de-abril-). As consultas devem ser realizadas com até 72 horas de antecedência;

Caso seu voo não esteja na lista, fique tranquilo. Nenhuma ação é necessária e seu voo será mantido conforme o programado;

Caso seu voo esteja na lista e você tenha comprado as passagens via Canais Diretos da Avianca Brasil (Site/App, Call Center ou Lojas), a empresa entrará em contato para oferecer reembolso ou opções de reacomodação;

Caso seu voo esteja na lista e você tenha comprado as passagens via agências, sites de viagem, você deverá entrar em contato diretamente com estas empresas.

Fonte: Avianca Brasil

Custo das passagens
Veja abaixo comparativo dos custos dos bilhetes aéreos saindo de Natal, João Pessoa, Fortaleza e Recife para os mesmos destinos entre os dias 2 e 9 de maio de 2019.

Natal – São Paulo: R$ 1.634

João Pessoa – São Paulo: R$ 1.307

Recife – São Paulo: R$ 1.139

Fortaleza – São Paulo: R$ 773

Recife – Brasília: R$ 1.955

Fortaleza – Brasília: R$ 1.364

João Pessoa – Brasília: R$ 1.363

Natal – Brasília: R$ 1.234

Natal – Rio de Janeiro: R$ 1.808

João Pessoa – Rio de Janeiro: R$ 1.548

Recife – Rio de Janeiro: R$ 1.054

Fortaleza – Rio de Janeiro: R$ 977

Fonte: Portal Mundi, acessado em 23.04.2019












continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários