Seminário debate hoje em Natal o futuro do trabalho

Publicação: 2019-09-25 00:00:00
A+ A-
Mariana Ceci
Repórter

Se a indústria 4.0 está pautada nas soluções em tecnologia, o “pensamento empreendedor” é o que vai comandar a criação dessas soluções. A avaliação, feita por analistas técnicos da Unidade de Gestão Estratégica do Sebrae-RN, explica o porquê de características como a empatia, inteligência emocional e a criatividade, comuns ao mundo empreendedor, serão algumas das mais procuradas pelos empregadores nos próximos anos, de acordo com o relatório “Futuro do Trabalho 2018”, do Fórum Econômico Mundial.

Créditos: Alex RegisEverton Lucena, analista técnico do Sebrae-RN, avalia que ainda falta desenvolver o foco empreendedor dos profissionais de TIEverton Lucena, analista técnico do Sebrae-RN, avalia que ainda falta desenvolver o foco empreendedor dos profissionais de TI
Everton Lucena, analista técnico do Sebrae-RN, avalia que ainda falta desenvolver o foco empreendedor dos profissionais de TI

“A transformação digital tem um foco muito grande nos profissionais de TI [Tecnologia da Informação] porque eles estão sabendo aproveitar a tecnologia em favor deles, mas ainda falta desenvolver muito o foco empreendedor desses profissionais”, afirma Everton Lucena, analista técnico do Sebrae-RN.

O Sebrae é uma das instituições que promovem, nessa quarta-feira (25), o seminário “Profissional 4.0: Futuro do Trabalho”. O evento, organizado em parceria com a Tribuna do Norte, a Universidade Potiguar (UnP) e o Instituto Metrópole Digital acontece às 18h30 na UnP localizada na avenida Engenheiro Roberto Freire. O objetivo é debater, junto com profissionais que trabalham diretamente com as tecnologias e a inovação, os caminhos possíveis a trilhar no futuro que se apresenta para o mundo do trabalho.

O “perfil empreendedor”, citado por Lucena, está pautado em questões como pensamento inovador, inquietude e curiosidade, persistência e agilidade na resolução de problemas. Essas características, de acordo com Everton, devem ser adotadas por todos os profissionais para que eles possam se apoderar do conteúdo com o qual estão trabalhando e desenvolver soluções mais eficientes. “Não existe um profissional de TI sem o empreendedorismo por trás”, diz.

“Ele vai ter que ter o entendimento sobre o sistema e a demanda do seu cliente. Mas o design, a forma como ele vai funcionar e a automação desse sistema partem para a área da criatividade, que está intimamente ligada ao empreendedorismo”, completa o analista. Administrador de formação, Everton explica que trabalhou por cinco anos na área de educação do Sebrae, até ter sido convidado para gerir o processo de transformação digital da unidade  do Sebrae Rio Grande do Norte.

“Se não fosse a veia empreendedora que está nas pessoas que costumam trabalhar no Sebrae, não teríamos avançado no projeto”, afirma. De acordo com ele, a transformação digital é algo pela qual as empresas, independente de estarem dentro da área de inovação ou não, terão de passar para poder entender melhor o seu público e obter sucesso no mercado atual.

“O perfil do consumidor está mudando, e as empresas precisam compreender esse novo perfil para conseguir se manter no mercado”, afirma. De acordo com ele, a transformação digital não necessariamente precisa estar diretamente ligada à adoção de aplicativos ou e-commerce [comércio digital] pelas empresas. “Uma das coisas importantes, por exemplo, é utilizar os dados disponibilizados pelo analytics, por exemplo, pra entender melhor o perfil do cliente e do público-alvo.”.

O evento
Além da TRIBUNA DO NORTE, realizam o “Fórum Profissional 4.0: Futuro do Trabalho” o Sebrae, Universidade Potiguar (UnP) e Instituto Metrópole Digital (IMD). O evento contará com patrocínio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Riachuelo.

Serviço
Profissional 4.0: Futuro do Trabalho

Data: 25/09/2019

Local: UnP da Engenheiro Roberto Freire, Capim Macio, Natal/RN

Horário: 18h30

Valor: R$ 20,00

Carga Horária: 4h


Martha Gabriel:
Créditos: DivulgaçãoMartha Gabriel tem seis livros, entre eles, Marketing na Era DigitalMartha Gabriel tem seis livros, entre eles, Marketing na Era Digital

Escritora, consultora e palestrante nas áreas marketing digital, inovação e educação. Autora de 6 livros, inclusive o best seller “Marketing na Era Digital” e o finalista do Prêmio Jabuti 2014 com “Educ@r: a (r)evolução digital na educação”. Palestrante de 4 TEDx, keynote speaker internacional com mais de 70 palestras no exterior e premiada três vezes como melhor palestrante em congressos nos Estados Unidos.

Luana Wandecy:
Créditos: DivulgaçãoLuana WandecyLuana Wandecy

Empreendedora, mestre em tecnologia e inovação, engenheira da computação,  Luana é CEO e cofundadora da Blindog, empresa que recebeu proposta no Shark Tank 2019, foi startup destaque na aceleração do Inovativa Brasil 2018 e atualmente está no ranking das 30 empresas mais inovadoras do país na área da saúde, de acordo com o Brazilian Pharma e Health.

George Daniel:
Créditos: DivulgaçãoGeorge DanielGeorge Daniel

Potiguar apaixonado por cultura e tecnologia. Idealizador do perfil @SignosNordestinos, um dos principais perfis de humor, cultura e Nordeste do País, com mais de 2 milhões de seguidores nas mídias sociais. Em 2019 foi agraciado como destaque no programa de aceleração do YouPix, uma das principais empresas de conexão entre marcas e criadores de conteúdo do país. Já foi analista e gestor de mídias sociais; atualmente é empresário e empreendedor social.

Maria Rita:
Créditos: DivulgaçãoMaria RitaMaria Rita

Estudante de publicidade apaixonada por comunicação, e uma empreendedora focada em impacto social. Desenvolveu o Trilha Criativa como um que visa transformar o empreendedorismo para crianças em práticas gamificadas, atuando em escolas do Rio Grande do Norte. Já ganhou premiações como o concurso global de habilidades de apresentação da Laureate, Ginga Tank UnP e faz parte do edital de impacto social do SEBRAE-RN. Acredita no poder das crianças e da criatividade e trabalha para que no futuro a educação seja uma experiencia mais humana, sustentável e divertida.






Leia também: