Serviço de meteorologia do RN ganha estações automáticas para agilizar previsões

Publicação: 2019-09-12 12:27:00
A+ A-
O Projeto de Ampliação e Modernização do Serviço de Meteorologia, finalizou a instalação de seus equipamentos de monitoramento. Ao todo são 100 telepluviômetros e 15 plataformas de coleta de dados, as chamadas Estações Meteorológicas Automáticas. O objetivo do projeto é uma maior agilidade no monitoramento, geração e divulgação de dados meteorológicos, previsão do tempo e de clima para melhor planejamento na agricultura, pecuária e turismo.

Créditos: João VitalEstações Meteorológicas Automáticas devem promover maior agilidade na coleta de dadosEstações Meteorológicas Automáticas devem promover maior agilidade na coleta de dados

Estações Meteorológicas Automáticas devem promover maior agilidade na coleta de dados


O projeto está sendo executado por meio do Governo Cidadão, com recursos de R$ 5,5 milhões viabilizados pelo acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

Dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) garantem que a partir dessas informações será possível melhorar o zoneamento e monitoramento agrícola, o que dará mais segurança aos agricultores, principalmente na hora de escolher a época do plantio e a cultura a ser produzida. O monitoramento climático mais eficaz possibilita, ainda, auxiliar na gestão dos recursos hídricos do Estado.

“Setores importantes, como o agrícola e de pecuária, além do turismo, serão diretamente beneficiados com os resultados que essas estações vão produzir. Com o monitoramento de importantes variáveis meteorológicas, que vão desde a temperatura, umidade do ar e do solo à quantidade de chuvas através do trabalho da Emparn, o planejamento será mais eficiente”, pontuou o secretário de Gestão de Projetos e Metas, Fernando Mineiro. Ele destacou que ainda será finalizada a parte lógica (Sistema de TI), para que haja a integração e operacionalização do sistema.

Essa é a primeira vez que a meteorologia do Estado passa por uma reformulação e modernização mais ampla, o que vai permitir que a EMPARN disponibilize de forma mais eficaz a previsão do tempo e o monitoramento de chuvas, ferramentas que vão auxiliar principalmente as áreas de turismo, agricultura e pecuária do RN.

O diretor da Emparn, Rodrigo Maranhão, destaca que, com o projeto, será oferecida uma melhor estrutura para monitoramento e previsão do tempo. “Com o monitoramento automático, daremos mais celeridade e segurança nos dados que entregamos, ao contrário do que acontece hoje, com o monitoramento das chuvas feito por observadores voluntários, que medem os dados dos pluviômetros e enviam à EMPARN, via telefone, de segunda a sexta. Metodologia lenta e passiva de falhas”, explicou.



Deixe seu comentário!

Comentários