Natal
Servidor do MP que atirou em promotores se entrega à polícia
Publicado: 12:28:00 - 25/03/2017 Atualizado: 13:07:21 - 25/03/2017
O servidor Guilherme Wanderley Lopes da Silva, que atirou contra um procurador e um promotor de Justiça na manhã da sexta-feira (25), se entregou à polícia no fim da manhã deste sábado. A Polícia Civil confirmou a informação, mas não deu detalhes de como ocorreu a rendição. Ele foi levado para o Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, onde ficará custodiado provisoriamente.

Reprodução
Guilherme Wanderley atirou em Jovino Pereira e Wendell Beethoven

Guilherme Wanderley atirou em Jovino Pereira e Wendell Beethoven



Leia Mais

O Ministério Público e a Polícia Civil informaram que Guilherme Wanderley se apresentou junto a advogados e ficará sob custódia, quando dará informações sobre as circunstâncias do crime. Ainda não há informações sobre a real motivação para o crime.

Guilherme Wanderley, que é servidor de carreira do Ministério Público e foi exonerado de um cargo em comissão que ocupava, atirou contra o procurador-geral de Justiça adjunto, Jovino Pereira, e o promotor Wendell Beethoven, na manhã de sexta-feira (24), dentro da sede do do Ministério Público. Além dos dois, o atirador também tentou matar o procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, que conseguiu se salvar sem ser ferido. Após o crime, ele fugiu e só reapareceu na manhã deste sábado.

Wendell Beethoven e Jovino Pereira foram operados e estão fora de perigo.

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte convocou entrevista coletiva para às 14h deste sábado (25), quando deve detalhar as eventuais motivações do crime e os encaminhamentos quanto à custódia do servidor.


Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte