Servidores tentam impedir entrada de parlamentares na Assembleia; veja vídeo

Publicação: 2018-01-11 10:06:00 | Comentários: 0
A+ A-
Servidores estaduais fazem um protesto em frente ao prédio da Assembleia Legislativa contra o pacote de ajuste fiscal enviado pelo Governo do Estado para votação dos deputados. Os manifestantes tentaram impedir a entrada dos deputados estaduais no local e retiraram as grades que cercavam o prédio.
Servidores tentaram impedir a entrada de parlamentares no prédio da Assembleia
Servidores tentaram impedir a entrada de parlamentares no prédio da Assembleia

Os manifestantes se dividiram entre todas as entradas da assembleia para tentar impedir que parlamentares entrem no local. O deputado Ricardo Motta foi abordado e, ao tentarem impedir a entrada do deputado Hermano Moraes, um jovem chegou a ser empurrado pela polícia e teve ferimentos leves nos braços.

A votação estava marcada para começar às 10h e, por volta das 10h50, os servidores fizeram um cordão humano para impedir a entrada dos parlamentares que ainda não haviam chegado. Carros do Batalhão de Choque da Polícia Militar também se encontram no local.
Manifestantes retiraram as grades que estavam cercando o prédio da Assembleia Legislativa
Manifestantes retiraram as grades que estavam cercando o prédio da Assembleia Legislativa

Nesta quinta-feira (11), os deputados vão se reunir para aprovar a convocação feita pelo Executivo. Se aprovada, os trâmites constitucionais e a redação das matérias - que precisam passar pelas comissões de Justiça e Finanças - têm início.

A Assembleia tem um prazo de 45 dias para que o projeto tramitem nas comissões antes de irem ao plenário para votação. Se o prazo for esgotado sem o parecer, é possível colocar em pauta para votação por "excesso de prazo". 

Os únicos projetos que ficam fora do prazo são as emendas constitucionais (PECs) que, no pacote enviado pelo Governo, tratam da criação de um teto de gastos, alteração no cálculo para o valor da aposentadoria e suspensão de aumentos que entrem em vigor no mandato seguinte. Nestes casos, a Casa não permite a dispensa de tramitação;


Atualizada às 11h

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários