Sesap negocia dívida com empresa de coleta do lixo hospitalar

Publicação: 2019-10-05 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
As unidades hospitalares da rede pública estadual de saúde estão sem coleta especial de lixo infectante há cerca de uma semana. Tambores de plástico identificados com o adesivo “risco biológico” se acumulam na área de descarga do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, situação também enfrentada pelo Hospital Santa Catarina na zona Norte de Natal onde – além dos tambores – sacos pretos formam uma montanha de resíduos hospitalares. A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) reconheceu o problema, e emitiu nota oficial informando que “está concentrando esforços e realizando negociações” para que a empresa que presta o serviço normalize o recolhimento.

No Hospital Walfredo Gurgel vários depósitos se acumulam junto ao local destinado ao lixo infectante. O lixo normal vem sendo coletado sem interrupção
No Hospital Walfredo Gurgel vários depósitos se acumulam junto ao local destinado ao lixo infectante. O lixo normal vem sendo coletado sem interrupção

No início da noite de ontem, um comunicado da Sesap informou que o lixo hospitalar acumulado nas unidades está sendo "acondicionado de forma alternativa" até que o serviço de coleta seja retomado. "Para minimizar a presença do lixo, cada hospital está acondicionando da melhor forma possível. Mas a expectativa das negociações é para que a coleta seja retomada no sábado [hoje]. Vamos resolver, essa crise não ocorrerá mais", garantiu Petrônio Spinelli.

O secretário adjunto de Saúde, Petrônio Spinelli, assegurou por telefone na tarde dessa sexta-feira (4) que as pendências foram renegociadas e que o repasse dos atrasados será efetuado até o próximo dia 9 (quarta). “Como firmamos o compromisso de pagar no começo da próxima semana, esperamos que a empresa retome o recolhimento do lixo nos hospitais o quanto antes”.

Spinelli confirmou que havia duas faturas em atraso, mas o gestor não informou o valor do débito renegociado com a empresa multinacional Stericycle: “O valor está dentro do planejamento, e o setor financeiro já nos deu retorno de que o dinheiro está disponível. A ordem bancária já foi emitida, mas como houve esse feriado estadual no dia 3 de outubro (Mártires de Uruaçu e Cunhaú) tivemos que aguardar o sistema do Governo do RN reabrir para agendar o pagamento”, explicou.

Na manhã de ontem, este era o quadro de acúmulo de lixo hospitalar no Santa Catarina
Na manhã de ontem, este era o quadro de acúmulo de lixo hospitalar no Santa Catarina

A assessoria de imprensa do Hospital Walfredo Gurgel relatou que o “lixo normal está sendo recolhido regularmente, mas o lixo hospitalar deixou de ser coletado há sete dias”.

Porém, de acordo com o adjunto da Sesap, a coleta de lixo hospitalar “deixou de ser feita há uns dois ou três dias” e que a Secretaria buscou uma solução administrativa para a questão. “Estamos alertando a Procuradoria Geral do Estado (PGE) para que acompanhe a questão. Pois o serviço, considerado imprescindível para a saúde da população e passível de ser judicializado, deve ser retomado independente  do pagamento”.

A expectativa é para que o serviço seja retomado na manhã desse sábado (5). “O ideal, de preferência, é que seja normalizado ainda hoje (ontem). Estamos imaginando que a empresa retome o recolhimento do lixo hospitalar de forma responsável”, disse Petrônio Spinelli.

A reportagem da TRIBUNA DO  NORTE tentou fazer contato com o escritório que a empresa multinacional Stericycle mantém em Recife (PE), mas as chamadas não foram atendidas. Além de atuar no Rio Grande do Norte e em Pernambuco, a Stericycle também presta serviços no Maranhão, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Distrito Federal, Bahia e Rio de Janeiro.






continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários