Sesap quer que municípios fiscalizem aglomerações das campanhas no RN

Publicação: 2020-09-28 12:45:00
A fiscalização das aglomerações provocadas por candidatos durante a campanha eleitoral devem ser realizadas e inibidas pela Vigilância Sanitária dos municípios. É o que defende o secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia. Em coletiva na tarde desta segunda-feira (28), o titular da Sesap explicou que vai tratar do tema junto ao Ministério Público e Justiça Eleitoral.
Créditos: Robson MenezesCipriano Maia quer colaboração da vigilância sanitária dos municípiosCipriano Maia quer colaboração da vigilância sanitária dos municípios

Na coletiva, Cipriano Maia explicou que a recomendação do Comitê Científico de enfrentamento à covid-19 é a mesma com relação às aglomerações, não excetuando os atos de campanha. Porém, com o início da campanha eleitoral, diversos episódios de desrespeito às normas sanitárias foram registrados no Rio Grande do Norte, enquanto a fiscalização foi considerada insuficiente. Para Cipriano Maia, é preciso a atuação da vigilância sanitária dos municípios.

"A vigilância sanitária dos municípios tem que atuar porque a Sesap não tem condições de fazer essa fiscalização nas 167 cidades. Claro, assim como ocorreu no Pacto Pela Vida, vamos dar o apoio necessário", explicou o secretário.

Cipriano Maia também disse que vai buscar uma reunião com o Ministério Público Eleitoral e o Tribunal Regional Eleitoral para discutir o assunto e traçar medidas para inibir as aglomerações.

"A campanha não é diferente de outros eventos. As regras são as mesmas. Tem que se ter a consciência disso. Mesmo com bons números, a queda de mortes e de transmissão, a pandemia não acabou", alertou.