Sesap/RN irá ampliar testagem em todos os municípios

Publicação: 2020-07-24 00:00:00
A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) vai alterar os critérios para a realização do exame para a covid-19 a partir desta sexta-feira, 24, na rede pública de Saúde. O exame RT-PCR, tipo considerado mais adequado para a testagem até o sétimo dia de sintomas, vai ser ampliado para ser testado em qualquer paciente com sintomas gripais. Até esta quinta-feira, 23, ele era destinado apenas a idosos, pessoas com comorbidades, profissionais da saúde e da segurança pública.

Créditos: Magnus NascimentoTestes padronizados servem para garantir segurança, uma vez que existem métodos falhosTestes padronizados servem para garantir segurança, uma vez que existem métodos falhos

“Nós passaremos a ter um momento de ampliação dessa testagem em todos os municípios do Rio Grande do Norte, através do Laboratório Central em Saúde Pública (Lacen/RN). À medida que essa demanda for aumentando, se necessário, usaremos o apoio do Ministério da Saúde, para envio de exames ao centro de testagem", explicou a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap/RN, Alessandra Lucchesi. O Rio Grande do Norte chegou nesta quinta-feira a 1.650 mortes e 46.056 casos confirmados da covid-19. Segundo a Sesap, outros 200 óbitos estão em investigação e mais 57.908 casos são suspeitos de infecção pelo novo coronavírus. 

De acordo com Alessandra Lucchesi, o Estado segue com tendência de queda na incidência e na taxa de mortalidade. “Não é o momento de relaxamento das medidas de prevenção. É necessário que seja observada  a permanência da adoção das medidas preventivas e de proteção, para que possamos manter essa tendência de queda", disse Lucchesi.

O percentual médio de ocupação dos leitos no Estado estava, no início da tarde desta quinta-feira, em 83%, sendo 80% em Mossoró; 100% na Região de Pau dos Ferros; 80% na Região Seridó; 80% em João Câmara; 84% na Região Metropolitana de Natal e 50% em São José de Mipibu. Na fila por leitos, três pacientes aguardavam leitos críticos e seis esperavam por leitos clínicos. Outras 15 pessoas estavam à espera de transporte sanitário. 

No total, o Rio Grande do Norte tem 278 pacientes internados em leitos críticos e 241 internados em leitos clínicos.

Isolamento Social
Os indicadores de isolamento social no Estado ficaram em 39,2%, média registrada desde o início da pandemia, em março. A Sesap/RN, nos últimos dias, passou a afirmar que apesar da média do distanciamento social não ter sofrido grandes alterações, o percentual não reflete se houve aglomerações ou não. “Nós esperamos que esses indicadores possam se manter dentro dos valores verificados nos últimos dias, para que a gente possa ter melhores resultados daqui pra frente, a partir da testagem e do monitoramento da nossa população", ressaltou Lucchesi.

Fiscalização é ampliada em Natal
O secretário estadual de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, coronel Francisco Araújo, anunciou nesta quinta-feira, 23, que a Polícia Militar vai atuar em parceria com servidores da Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal para controlar os acessos aos estacionamentos da orla urbana - da Redinha, na zona Norte, à Ponta Negra, na zona Sul. Segundo Araújo, os agentes vão fiscalizar o consumo de bebidas alcóolicas, aglomerações e esportes coletivos nas praias, atividades proibidas pelos decretos atuais. 

O uso da máscara, obrigatório para todas as pessoas, e a existência de “paredões de som”, proibidos, também serão fiscalizado pelos agentes. Segundo Araújo, os paredões estão proibidos porque podem facilitar a formação de aglomerações ao redor deles. “Esses agentes de segurança pública estão trabalhando de forma integrada junto com os agentes do Município de Natal para garantir o cumprimento do decreto”, disse.

Ainda de acordo com o chefe da Segurança Pública do Estado, o efetivo policial para fiscalizar as medidas da pandemia está trabalhando “de maneira extraordinária”, através de diárias operacionais para evitar que o policiamento geral seja prejudicado. 

“Dessa forma, com os agentes recebendo diárias operacionais, o efetivo do policiamento é o mesmo. Haverá uma maior tranquilidade pública nas ações de segurança com maior presença em força pública de toda Natal e também em outros municípios 22 municípios do Rio Grande do Norte que são litorâneos”, garantiu.

O secretário extraordinário para Gestão de Projetos e Metas do Estado, Fernando Mineiro, reafirmou que o programa Pacto Pela Vida, que foi criado com a intenção de estabelecer parcerias entre forças de segurança do Estado e dos Municípios, vai focar as ações nas cidades litorâneas. Na concepção do governo estadual, elas possuem os maiores riscos de formação de aglomerações. 

“Mas é fundamental que a população se some aos esforços das forças de segurança do Governo e das Prefeituras para haver a contenção do novo coronavírus”, disse o secretário, responsável pela articulação política com os municípios.

Areia Branca e Baraúna adotam medidas rígidas
Após a cidade de Natal anunciar medidas de fiscalização mais intensas e determinar, inclusive, a possibilidade de fechamento de ruas e avenidas nas proximidades de praias, duas cidades do Oeste recuaram na flexibilizaçãoe anunciaram medidas rígidas nesta quinta, 23, após aglomerações nas praias. Em Baraúna e Areia Branca, as Prefeituras publicaram decretos após descumprimento de protocolos e crescimento de casosde covid. De acordo com o secretário de saúde de Baraúna, Luís Miranda, o comitê científico da cidade decidiu adotar medidas em virtude do crescimento dos casos desde a reabertura gradual da economia, no dia 1º de julho. Em um  dia, foram registrados 18 casos.

“Tivemos um aumento em dois dias consecutivos. Começamos a fazer testagem no mercado público e de 100 pessoas testadas, 33 deram positivas. Tomamos essa medida de recuar e fazer uma avaliação.”, comentou. O Mercado Público do município será fechado do dia 27 ao dia 29 e o comércio vai funcionar de 9h às 15h. A cidade de Baraúna possui 282 casos confirmados e 10 óbitos, segundo o boletim epidemiológico mais atual da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN).

Outro município que resolveu recuar nas medidas de flexibilização foi Areia Branca. Segundo o consultor jurídico do município e membro do comitê científico, Igor Campos, com a queda “drástica” no quadro de casos, segundo ele, a Prefeitura resolveu autorizar a ida às praias, mas os protocolos não foram obedecidos por banhistas e comerciantes.

“Em que pese toda a fiscalização anterior, porque a vigilância sanitária, antes do decreto ser publicado, fez toda uma atividade de orientação com bares e restaurantes, no tocante a como agir, possibilidades e medidas adotadas. Liberamos, porém, infelizmente, no primeiro final de semana de funcionamento e liberação das praias, houve aglomeração, desrespeito às medidas de higiene e segurança, tanto pelos comerciantes locais e a população, que saiu pelas parias e ruas, com paredão, como se tudo tivesse liberado”, comentou.

Temendo nova onda de casos, a Prefeitura de Areia Branca resolveu decretar medidas mais rígidas, como fechamento de ruas e avenidas, em especial as vias públicas de acesso às praias urbanas e da zona rural, com o específico fim de evitar a aglomeração de pessoas. Areia Branca tem a maior taxa de mortalidade por 100 mil pessoas, de 169,2 superando a taxa do RN, que é de 47,05. Ao todo, são 646 casos confirmados e 47 óbitos pela covid-19.








Leia também: