Sesed faz operações contra o tráfico de drogas

Publicação: 2017-04-21 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Aura Mazda e Marcelo Filho
Repórteres


Um dia após a delegada Sheila Freitas assumir o comando da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), forças de segurança foram às ruas de Natal, ontem (20) em operações para prender suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas, causa apontada para 70% dos homicídios registrados no Rio Grande do Norte neste ano, conforme aponta a cúpula de segurança do Estado. A Polícia Militar intensificou as abordagens e buscas a traficantes em Mãe Luiza e na zona Norte, deflagrando a Operação Tiradentes. Já a Polícia Civil cumpriu mandados de prisão  contra seis pessoas, também por suspeitas de tráfico em quatro bairros de Natal.

Mãe Luíza: policiais militares de vários batalhões e grupos especializados ocuparam as ruas de Mãe Luíza na tarde de ontem em busca de traficantes de drogas
Mãe Luíza: policiais militares de vários batalhões e grupos especializados ocuparam as ruas de Mãe Luíza na tarde de ontem em busca de traficantes de drogas

A partir das 14h de ontem, a PMRN deu início à Operação Tiradentes, realizada simultaneamente em todo o Páis neste feriado. Policiais de todos os batalhões do Estado estão reforçando as ações rotineiras de policiamento ostensivo com o objetivo de coibir a prática de crimes na capital e municípios do interior. São empregados na operação 300 policiais extras que se somam ao efetivo diário de 888 militares em todo o RN entre ontem e hoje (21), de acordo com a PM. Somente em Natal, são 120 homens a mais.

Após saírem do Comando-Geral, no bairro do Tirol, em Natal, uma das primeiras ações desencadeadas foi a busca por traficantes de drogas no bairro de Mãe Luiza, na zona Leste da capital, por volta das 16h. Vários  homens da Rocam, Batalhão de Choque (BPChoque) e Batalhão de Operações Especiais (Bope), além do apoio do helióptero Potiguar 01, do Centro Integrado de Operações Aéreas, participaram dos trabalhos. Até o fechamento desta edição, não foram registradas prisões durante a operação, que transcorreu a noite e cujos resultados deverão ser divulgados após o feriado.

Segundo o assessor de comunicação da PM, Major Eduardo Franco, a movimentação realizada na comunidade é feita constantemente e tem como objetivo desmantelar o tráfico de drogas, controlados por integrantes ligados à facções criminosas. Em decorrência da Operação Tiradentes, o efetivo empregado foi reforçado. “As ações são constantes e irão continuar. O Comando de Policiamento Metropolitano faz operações rotineiras em Mãe Luiza. Nosso interesse é desestabilizar o tráfico”, afirma o major. Outros bairros da capital também foram alvos das ações de combate ao tráfico, como Gramoré, Nossa Senhora da Apresentação e Soledade I e II, todos na zona Norte de Natal.

Na Operação Tiradentes, PMs vasculharam ruas de Mãe Luíza e residências com movimento suspeito
Na Operação Tiradentes, PMs vasculharam ruas de Mãe Luíza e residências com movimento suspeito

"Toda a PM está envolvida, incluindo os grandes comandos da capital, interior e rodoviária estadual. Qualquer tipo de ocorrência que venha a ser desencadeada, a Polícia Militar vai estar presente. Queremos garantir à nossa sociedade uma maior sensação de segurança.", declara o comandante do policiamento rodoviário, Coronel Fidélis, que respondia interinamente pelo sub-comando da Polícia Militar nessa quinta-feira (20).

Operação Estufa

Uma operação da Polícia Civil, através da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc), deflagrada na madrugada desta quinta-feira (20), em Natal, cumpre oito mandados de prisão e outros 14 de busca e apreensão contra suspeitos que teriam envolvimento com tráfico de drogas. A ação foi denominada "Operação Estufa" e prendeu, até o momento, seis pessoas.

A Operação Estufa foi iniciada em 2015, após a prisão de Carlos Eduardo Afonso Viegas e de mais quatro pessoas que praticavam o tráfico de drogas em Natal. No apartamento de um dos presos, os policiais encontraram uma estufa que era usada para o cultivo da droga conhecida como skank. Em dois anos de existência, já conseguiu efetuar 25 prisões.

Dentre os detidos, ontem, está um homem de 32 anos, apontado pela Polícia como traficante de drogas. Ele foi preso em uma casa no bairro de Candelária, zona Sul de Natal. Na residência, foram apreendidas 1,5 kg de maconha e uma porção de suposta droga sintética, conhecida como cristal.  Segundo a Polícia Civil, a maioria dos presos nesta quinta-feira é distribuidor de droga e atuava em bairros como Ponta Negra e Praia do Meio.

Para o delegado titular da Denarc, Ulisses de Souza, estas prisões são fundamentais para desmantelar um esquema de venda de drogas que poderia trazer vários prejuízos para a sociedade. Além das prisões, a Denarc também consegue retirar de circulação as drogas e objetos que foram adquiridos com o tráfico. “Nossas investigações revelaram que este grupo está envolvido principalmente com a distribuição de drogas em vários pontos da Grande Natal. Em algumas situações, as drogas são entregues para consumidores que estão dentro de grandes empreendimentos comerciais”, revelou o delegado Cláudio Henrique, adjunto da Denarc.

A secretária de Segurança Pública do RN, Sheila Freitas, acompanhou pessoalmente as ações desencadeadas pela operação, além do comandante-geral da Polícia Militar, coronel André Azevedo. “Enquanto eu tiver resistência física, vou acompanhar pessoalmente as operações”, disse Sheila.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários