Sete barragens serão recuperadas

Publicação: 2019-02-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O Ministério do Desenvolvimento Regional irá investir R$ 7 milhões na recuperação de sete barragens do Rio Grande do Norte. Segundo informações da Assessoria de Comunicação do Ministério, serão beneficiadas as seguintes barragens: Poço Branco, Itans, Mendobim, Marechal Dutra, Trairi, Japi II, Caldeirão de Parelhas. A reportagem da TRIBUNA DO NORTE perguntou sobre data para o início das obras, mas o Ministério informou que não havia informações acerca do início.

Igarn anunciou em audiência pública a visita a 60 barragens até o fim do ano
Igarn anunciou em audiência pública a visita a 60 barragens até o fim do ano

O anúncio da reforma nas barragens foi feito no último dia 06 pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. Segundo o ministro, há planos de ações para 139 barragens que serão recuperadas pelo Governo Federal. Os diagnósticos apontam medidas e estratégias necessárias à reabilitação de barramentos que reservam água para diversos usos em 14 estados, nas regiões Nordeste, Sul e Sudeste. Apesar de demandarem atenção, as estruturas não apresentam risco iminente de rompimento.

As 139 barragens que serão recuperadas estão distribuídas nos seguintes estados: Ceará (31), Pernambuco (26), Bahia (26), Minas Gerais (15), Rio Grande do Sul (10), Rio Grande do Norte (7), Piauí (5), Santa Catarina (4), Paraíba (4), Alagoas (4), Maranhão (3), Rio de Janeiro (2), Sergipe (1) e Paraná (1). O Plano de Ações Estratégicas para Reabilitação de Barragens da União (Planerb) é resultado de uma cooperação técnica entre o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) no Brasil.

Vulneráveis
O RN tem, segundo o Relatório de Segurança das Barragens, elaborado pela ANA e divulgado no ano passado, cinco barragens em situação de vulnerabilidade. No Estado, as barragens citadas à época foram a Marechal Dutra (Gargalheiras), em Acari; Passagem das Traíras, em Jardim do Seridó e a Calabouço, no município de Passa e Fica, na divisa do RN com a Paraíba. A primeira pertence ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e as outras duas são administradas pela Secretaria do Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh). As outras duas barragens, particulares, são a Barbosa de Baixo, em Caicó e Riacho do Meio, em Equador.

Estudos
Em razão disso, o Governo do Estado assinou no último dia 06 uma ordem de serviço para o início dos estudos e elaboração do projeto de recuperação da Barragem de Passagem das Traíras, no município de Jardim do Seridó, Seridó potiguar. O documento foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) na edição desta quinta-feira (07).

A assinatura da ordem de serviço acontece uma semana após a visita do secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, João Maria Cavalcanti. O projeto já estava licitado desde o ano passado, aguardando a chegada dos recursos para ser tocado. Com um valor da ordem de R$ 575 mil, oriundos da pasta, o projeto será feito pela empresa Acquatool Consultoria, do Ceará, que após fazer os diagnósticos da barragem, vai elaborar o projeto executivo de recuperação.







continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários