'Setor privado não investe em ditaduras', afirma Maia

Publicação: 2019-05-23 00:00:00 | Comentários: 1
A+ A-
Brasília (AE) - Com o Congresso Nacional como um dos focos dos atos marcados para domingo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou nesta quarta-feira, 22, o que chamou de posturas antidemocráticas de pessoas no entorno do governo e alertou que "o setor privado não investe em ditaduras". "Temos aí o exemplo da Venezuela", disse. "Reafirmar a democracia como o governo faz, apesar de alguns percalços no seu entorno, é fundamental."

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia
Rodrigo Maia cobra posicionamento proativo do governo

Durante palestra no evento Seminário Previdência, organizado pelo jornal Correio Braziliense, Maia cobrou do governo "como um todo" uma posição mais proativa com as reformas. "Esperamos que o governo gere menos distração daquilo que é fundamental", disse.

As declarações ocorreram no dia seguinte à discussão pública com o líder do governo na Casa, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), motivada por críticas ao Legislativo. Maia acusou o governista de compartilhar mensagem, via WhatsApp, que associa negociações com parlamentares a sacos de dinheiro. Ao falar do assunto, Maia ironizou o rompimento. "Não posso romper com quem nunca tive relação. Não vou excluir ninguém, mas ele não faz parte do meu núcleo pessoal nem vai fazer."

Nesta quarta, após a discussão com Vitor Hugo diante de líderes partidários da Câmara, Maia evitou responsabilizar o presidente Jair Bolsonaro, mas disse que ele dá "sinais trocados". "A publicação é desrespeitosa, mas não foi só ele (Vitor Hugo). Tem secretários de alguns ministérios que também postaram e nós não vamos aceitar esse tipo de tratamento de alguns membros do Executivo e seus representantes em relação ao Legislativo", afirmou.

Sobre as manifestações convocadas em favor do governo e de Bolsonaro, Maia disse que críticas "são sempre muito bem-vindas quando respeitam o estado democrático de direito".






continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • erivan.oliver

    Temos a plena certeza que diante de tantos fatos desastrosos na politica não veremos mais nenhum santo, mas acredito na palavra de alguns que priorizam com boa vontade o bem do povo Brasileiro. "O SETOR PRIVADO NÃO INVESTE EM DITADURA", sabias palavras, o setor privado almeja uma economia aberta,, onde os investimentos realizados prosperem e assim sucessivamente. Nossa economia é desastrosa e a pior de todos os tempos, onde a expectativa é que tenhamos um PIB de 1% no máximo em 2019, acaso eu tivesse trilhões investido no Brasil, tenho a certeza que investiria em outra economia do globo terrestre. Acredito que muitos não sabem o que é RISCO BRASIL, mas sabemos que já ultrapassamos a casa dos 600 pontos, e se continuar assim chegaremos a 1000, porque todo capital estrangeiro ficará com receio de investimentos.