Shoppings com ar condicionado reabrem nesta terça, 28, em Natal

Publicação: 2020-07-28 00:00:00
A+ A-
Luiz Henrique Gomes
Repórter

Depois de quatro meses com as portas fechadas, os shoppings centers com ar-condicionado, os bares e os restaurantes com área a partir de 300 metros quadrados instalados em Natal reabrem nesta terça-feira, 28. A autorização para a retomada integral do funcionamento foi dada pela Prefeitura do Natal nesta segunda-feira, 27, por meio do Decreto nº 12.008 publicado numa edição extra do Diário Oficial do Município (DOM). Segundo o documento, a reabertura é possível graças à diminuição de atendimentos de pacientes acometidos pela covid-19 na rede municipal de Saúde e pela estabilização da ocupação dos leitos críticos após as primeiras fases da reabertura do comércio na capital. O Governo do Estado adiou a reabertura desses tipos de empreendimentos em uma semana. 

Créditos: Magnus NascimentoNatal Shopping será um dos empreendimentos a reabrir hojeNatal Shopping será um dos empreendimentos a reabrir hoje


Em Natal, os shoppings foram incluídos na primeira fração da terceira fase da reabertura. Antes, eles estavam na segunda fração, prevista para o dia 4 de agosto. Os bares e restaurantes a partir de 300 metros quadrados também foram autorizados a reabrir a partir desta terça-feira, como já estava previsto. Regras sanitárias para evitar o contágio do novo coronavírus foram estabelecidas para todos os segmentos com autorização para funcionar.  

A autorização dos shoppings limita a presença de pessoas em 30% da capacidade máxima de operação do estabelecimento. O horário de funcionamento é das 12h às 20h durante todos os dias da semana, segundo o Decreto assinado pelo prefeito Álvaro Dias. Permanece proibido, nos shoppings centers, o funcionamento dos serviços das praças de alimentação, os quais poderão atender exclusivamente pelos sistemas de retirada no local e entrega em domicílio, sem possibilidade de consumação no local. Entretanto, o decreto libera os restaurantes que tenham áreas privadas dentro dos shoppings para acomodação dos consumidores.

 A antecipação da reabertura já era esperada desde a semana passada, quando representantes dos shoppings de Natal solicitaram a mudança de data ao prefeito Álvaro Dias. Nesta segunda-feira, 27, antes do decreto ser publicado, lojistas dos shoppings já preparavam os estabelecimentos, com organização de estoque e outras adequações internas.

 Para o presidente da Associação dos Lojistas do Midway Mall, Denerval Júnior, a reabertura antecipada causa um impacto positivo no aspecto psicológico e financeiro dos empresários que possuem lojas nesses locais. “A antecipação acaba causando a sensação de que estamos conseguindo vencer o coronavírus finalmente. É um ânimo a mais para esse segundo semestre. Financeiramente também é positivo porque quanto mais cedo retornarmos, mais vamos conseguir a confiança da sociedade de que os shoppings são um ambiente seguro com todos os protocolos adotados”, frisou o empresário.

Nas redes sociais, o Natal Shopping anunciou que está pronto para reabrir. “As nossas equipes receberam treinamento especializado para garantir a saúde de todos envolvidos no processo de reabertura. Nesse primeiro momento, funcionaremos de segunda a domingo, das 12h às 20h”, diz a postagem. 
 
Bares e restaurantes
Os bares e restaurantes inclusos nessa nova fase podem funcionar das 11h às 23h, todos dias da semana, para as vendas de salão, com atendimento presencial ao consumidor e possibilidade de consumação no local. A capacidade máxima precisa estabelecer a razão de uma pessoa para cada 5 metros quadrados. Um estabelecimento com 400 metros quadrados, por exemplo, pode receber no máximo 80 clientes. Apesar da liberação dos bares, a venda e o consumo no local de bebidas alcoólicas estão proibidos. 

Fecomércio comemora antecipação
O presidente da Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte (Fecomércio), Marcelo Queiroz, afirmou que a antecipação é viável porque os shoppings possuem um protocolo de segurança sanitária e os números da pandemia permitem que haja reabertura segura. A Fecomércio RN é uma das federações que pactuou o calendário de reabertura com Estado e Municípios. 

“Temos hoje números bastante favoráveis em relação à doença em nosso Estado, com taxas de ocupação de leitos críticos abaixo dos 70% e um claro movimento de queda acentuada da evolução. Isso, por si só, já é um argumento relevante para que pudesse ser considerada esta nova data, com a antecipação de uma semana, que nos parece razoável. A retomada efetiva do ritmo desejado de vendas é lenta e requer adaptações dos próprios consumidores. Por isso, quanto mais cedo formos dando passos à frente, melhor”, afirmou Marcelo Queiroz.

A antecipação teve o aval do Comitê Científico da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS Natal), mas foi criticada pelo Comitê Científico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Nesta segunda-feira, 27, o pesquisador e cientista Ricardo Valentim, do Comitê Científico da Sesap/RN, afirmou que a segurança sanitária do Rio Grande do Norte depende do cumprimento do cronograma “pactuado com as próprias federações”. Apesar da crítica do comitê estadual, a autonomia de autorização do funcionamento é da Prefeitura de Natal.

“Estávamos já há algum tempo trabalhando junto com a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) e demais associações para que essa antecipação acontecesse. Os lojistas estão prontos. Já sabem das responsabilidades e obrigações para essa reabertura. Temos feito um trabalho forte de orientação sobre os protocolos e as adaptações já foram feitas. As dificuldades do setor são enormes. Manter os custos para quem tem loja em shopping com o estabelecimento fechado é quase inviável. Temos relatos de associados que não conseguirão reabrir.  Precisávamos fazer algo para salvar essas empresas e os empregos que elas geram”, afirmou o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal), José Lucena.

Última fração 
A segunda fração da terceira fase da reabertura permanece prevista para o dia 4 de agosto no âmbito de Natal. Permanecem previstas a abertura de  academias, clubes, associações, box, studios e similares com sistema de ventilação artificial.  Também está previsto para a segunda fração o funcionamento do trabalho administrativo das casas de festas, recepções, buffets e eventos, nos quais também será permitida a abertura para comercialização de pacotes de serviços para eventos futuros, com atendimento de clientes e  degustação individual.

Centro inicia operação na zona Oeste
Localizado no Centro de Referência em Educação Aluízio Alves (Cemure), no bairro Nossa Senhora de Nazaré, o segundo Centro de Atendimento para Enfrentamento à Covid-19 começou a funcionar nesta segunda-feira, 27, na zona Oeste. Pessoas que apresentem sintomas como febre, tosse ou dor de cabeça podem procurar atendimento de segunda a quinta-feira, das 8h às 16h, e às sextas-feiras, das 8h às 12h. Contarão no local com atendimento médico, testagem SWAB e acesso a tratamento medicamentoso, caso seja prescrito pelo médico responsável.

O Centro funciona nos mesmos moldes do que foi instalado no ginásio Nélio Dias, na Zona Norte. “Os dados epidemiológicos mostram que os casos estão agora se concentrando mais na zona Oeste, por isso resolvemos instalar mais esse Centro de Atendimento como uma referência para testar, isolar os casos positivos e evitar a transmissão, ao mesmo tempo em que iniciamos o tratamento precoce para evitar que a doença chega a fases mais agudas”, disse o prefeito Álvaro Dias, lembrando que os resultados obtidos na zona Norte foram muito positivos, com quedas constantes dos casos registrados e das internações por causa da covid-19 naquela região.

O secretário George Antunes lembrou também do serviço que vem sendo prestado em toda a rede de atenção básica. “Essa ação é uma extensão do que vem sendo feito na rede de atenção básica, em que casos leves são atendidos pelo profissional médico, que define a melhor estratégia, de acordo com o caso clínico. Nossa intervenção aqui na Zona Oeste tem expectativa de pelo menos 30 dias de funcionamento”, apontou.

A estratégia de criação do segundo centro foi feita após observação de que a zona Oeste é uma das áreas que possui maior concentração de casos de covid-19 em Natal. O bairro de Felipe Camarão é um dos com maior incidência do novo coronavírus na zona, contabilizando 654 casos confirmados e 2.234 suspeitos, de acordo com o último boletim epidemiológico de Natal, disponibilizado na sexta-feira, 24.

Para ter atendimento, o paciente deve levar CPF, Cartão SUS e comprovante de residência de Natal. No local, é feita uma triagem pelos atendentes.