Shoppings reabrem em Natal sem registros de aglomerações

Publicação: 2020-07-29 00:00:00
Luiz Henrique Gomes
Repórter

A reabertura dos shoppings de Natal, após quatro meses fechados devido à pandemia do novo coronavírus, foi marcada pela formação de filas nas primeiras horas e baixo movimento no restante do dia. Entretanto, mais do que isso, mostrou como será a rotina desses locais enquanto a pandemia durar. Com praças de alimentação e cinema fechados, assentos retirados dos corredores e protocolos de biossegurança rígidos, esses empreendimentos serão, por um intervalo de tempo incerto, um espaço exclusivamente de compras e não mais de lazer.

Créditos: Luiz Henrique GomesNo maior shopping com ar condicionado da cidade, imagem do meio da tarde desta terça-feira, 28, era de calmaria e silêncioNo maior shopping com ar condicionado da cidade, imagem do meio da tarde desta terça-feira, 28, era de calmaria e silêncio


Os três shoppings com ar-condicionado de Natal voltaram a funcionar nesta terça-feira, 28, com protocolos de biossegurança para evitar o aumento dos casos de covid-19. As restrições são impossíveis de passarem despercebidas. As praças de alimentação vazias e silenciosas e os corredores sem os grandes fluxos de pessoas e assentos de madeiras, retirados para não incentivar os clientes a permanecerem muito tempo no local, lembram que o período é atípico. 

Ainda assim, é possível ver pessoas que esquecem do uso obrigatório da máscara quando estão no ambiente interno. No Midway Mall, o maior shopping da cidade, a maioria das pessoas estavam protegidas, mas havia quem passeava pelos corredores e olhava as vitrines com milk-shakes e refrigerantes comprados para viagem nos restaurantes abertos.

Na entrada, seguranças realizam a medição de temperatura dos clientes e a disponibilização de álcool em gel e controlam o fluxo interno,  reduzido a 30% da capacidade total. Os clientes ainda não se acostumaram às setas de sentido, instaladas nas portas de saída e entrada para evitar que umas se esbarrem nas outras.

Lojas maiores, de vestuário, departamento, eletrodomésticos e operadoras de telefonia, colocaram faixas para reduzir o espaço de entrada e ter mais controle interno. A entrada dessas lojas tiveram filas nas primeiras horas de funcionamento por certa pressa de clientes e protocolos de segurança. Mas outros segmentos, como livrarias e joalherias, estiveram vazias nos três shoppings.

As lojas de vestuário e eletrodomésticos foram as mais procuradas pelos clientes, que foram aos shoppings com a intenção de consumir. Eles esperavam, e encontraram, promoções. “Eu vim hoje para comprar algumas coisas que estava precisando, mas que não tinha coragem de ir comprar no Alecrim”, afirmou Vânia Januário, que foi até o Partage Norte Shopping, na zona Norte de Natal. Ela comprou almofadas, lençóis e outros itens que, disse, encontrou em promoção. “Eu pensei ‘como está reabrindo, as coisas devem estar num preço bom’ e realmente encontrei”, contou.

Abaixo, veja como foi a reabertura em cada um dos shoppings que utilizam ar-condicionado central em Natal.

Midway Mall
No maior shopping da capital, os primeiros clientes começaram a chegar por volta das 9h, mesmo com a reabertura marcada para às 12h. O vendedor ambulante Batista de Souza, chegou ao local às 7h30 e acompanhou o crescimento da fila. “As pessoas começaram a chegar aqui muito cedo, mas depois que abriu não teve mais fila”, disse. 

Créditos: Kenia Maia/CedidaLonga fila foi registrada no final da manhã no Midway Mall. Dentro, o movimento era tranquiloLonga fila foi registrada no final da manhã no Midway Mall. Dentro, o movimento era tranquilo


Souza pretendia ficar na frente do shopping até às 20h, mas vendeu tudo antes das 14h. A partir daí, o movimento do Midway Mall já havia caído. Internamente, as lojas ficaram praticamente vazias a partir das 14h. “A gente esperava mais. A gente costuma fazer cinco a seis ativações (de contas) em uma loja, mas hoje só conseguiu fazer duas, em média. Não foi uma venda tão alta”, afirmou Ana Karla Gomes, gerente de uma operadora de telefonia com lojas no local.

Partage Norte Shopping
O Partage foi o shopping mais movimentado durante todo o dia nesta terça-feira, 28. O local teve fila na entrada minutos antes de reabrir, ao meio-dia, e tinha corredores lotados ainda no fim da tarde. As lojas mais procuradas também eram as de vestuário. Com corredores mais estreitos e muitos quiosques espalhados ao longo deles, o shopping teve aglomerações internas.

Muitos clientes visitaram o shopping depois de irem ao supermercado Carrefour, integrado ao empreendimento. Foi o caso de Ricardo Rodrigues. Rodrigues foi ao supermercado para comprar alimentos e depois aproveitou para comprar dois pares de sandália. “Mas tenho muito receio do vírus. Realmente vim porque já vinha ao supermercado e como estava precisando de sandálias aproveitei para comprar”, relatou.

Natal Shopping
O Natal Shopping foi o que registrou menor movimento neste primeiro dia de reabertura. A administração do local instalou marcações no chão e nos quiosques de alimentação, para estabelecer a distância de pelo menos 1,5 m entre as pessoas. Os restaurantes com ambientes internos funcionaram, mas também estiveram praticamente vazios.

Créditos: Magnus NascimentoTodos os clientes que foram ao Natal Shopping passaram pelo sistema de medição de temperaturaTodos os clientes que foram ao Natal Shopping passaram pelo sistema de medição de temperatura


Praticamente todas as lojas estavam abertas, mas a maioria sem clientes. “Eu vim para comprar copos, por estar montando uma cafeteria. Não pretendia vir, mas estava passando por aqui perto e lembrei que abria hoje. Estou peregrinando atrás dos utensílios para montar a cafeteria e acabei encontrando aqui por um preço bom”, contou Juca Araújo.