Simpósio discute técnicas de ponta

Publicação: 2010-08-12 00:00:00
Má postura juvenil, hérnia de disco e escoliose idiopática do adolescente são problemas de coluna comuns na população. Os cuidados que se devem ter e os aparatos de última geração para correção destas enfermidades serão os pontos de discussão do I Simpósio de Atualização em Patologias da Coluna Vertebral, Reabilitação e Terapia da Dor. O evento acontecerá amanhã,13 e sábado, 14, no auditório da Associação Médica do RN e contará com a presença do ortopedista Robert Meves, um dos mais importantes hoje no Brasil na área. Em entrevista a este veículo, o médico ressaltou a força de um simpósio como este para o Rio Grande do Norte e a importância em se discutir as principais tecnologias existentes hoje para o diagnóstico e tratamento dos problemas e dores na coluna. “Em todo o mundo, os simpósios são fontes de oxigênio e isso faz toda a diferença para os pacientes, pois teremos mais informações e capacidade para diagnosticar e tratar os problemas dos mais simples aos mais complexos”, disse Meves por telefone.

De acordo com ele, é fundamental ressaltar que este será um evento que de uma forma geral serão abordadas os diferentes tipos de dores na coluna, em especial as dores consecutivas de um trauma. “Serão discutidas, inclusive, as novas tecnologias em relação às cirurgias da coluna. Hoje em dia, existe um aumento dessas cirurgias devido à má postura que as pessoas adotam, sobrecarregando a coluna”, explicou. No evento, Robert Meves fará diferentes palestras. Entre elas, sobre o tratamento da hérnia de disco cervical, a discussão da mesa redonda sobre estenose do canal cervical ao lado dos médicos Eduardo Puertas, Leornardo Correia, Zeigler Fernandes e o neurocirurgião Gladstone Costa e palestra sobre trauma raquimedular.

Outros temas que devem movimentar o Simpósio são a cirurgia minimamente invasiva na coluna e os avanços genéticos das doenças da coluna vertebral, com a pergunta chave: “como será no futuro?”. A resposta está com Robert Meves, que apontará as técnicas mais modernas e as alterações degenerativas na coluna. “A partir de estudos científicos, iremos abordar os principais problemas relacionados às doenças da coluna. Em primeiro lugar estão as alterações degenerativas que ocorrem em função do aumento da expectativa da população, em segundo estão os traumas na coluna o que requer um arsenal de tratamento de acordo com a gravidade do problema e por último, estão as deformidades como as escolioses, que em alguns casos precisam de correções cirúrgicas”, informou o ortopedista que tem doutorado na área e é referência no assunto em todo o mundo.

Escoliose em adolescentes será um dos temas

No tocante às deformidades, um assunto importante será a discussão sobre a escoliose idiopática dos adolescentes. “Essa é a principal deformidade entre os adolescentes. As escolioses somadas à má postura são extremamente perigosas. É preciso dos pais e médicos total atenção na época do estirão do crescimento do adolescente, esse é o momento em que ocorrem os principais problemas, que podem levar à deformidades graves”.

O simpósio é organizado pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia-SBOT e recomendado para os profissionais que tratam dos problemas da coluna, incluindo diferentes áreas do conhecimento. “É fundamental a presença de neurocirurgiões, terapeutas, pessoas que trabalham com acupunturas, psicólogos e diferentes maneiras de tratamentos alternativos”, enfatizou Robert Meves.

A ênfase do ortopedista ganha sentido maior com a palavra do organizador, quando a ideia central do Simpósio é unir diferentes profissionais da área tornando-o multidisciplinar. “Um tratamento de coluna pede diferentes atenções. Não é só o ortopedista quem precisa estar próximo ao paciente, mas o psicólogo, o enfermeiro e diferentes profissionais”, explicou Julimar Nogueira, organizador do Simpósio e cirurgião de coluna, acrescentando ainda que a importância do evento é trazer informação à população em geral tanto para leigos como para os que trabalham com as dores e questões envolvidas na coluna. 

As inscrições podem ser feitas através dos telefones 3202-1183, 9126-2872 e 8704-7027.

Leia também: