SMS investiga se mãe transmitiu coronavírus a bebê ainda na gestação

Publicação: 2020-04-09 09:59:00
A+ A-
Luiz Henrique Gomes
Repórter

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) investiga se houve transmissão vertical entre mãe e filho no caso do bebê prematuro que faleceu na terça-feira (7), e testou positivo para a Covid-19. Essa é a principal hipótese porque o exame swab (retirada de secreção da mucosa para verificar a presença do vírus) foi feito apenas sete horas depois do nascimento. A chance dele ter contraído o coronavírus através do ambiente nesse intervalo é pequena porque o vírus leva em média dois dias para infectar o organismo e ser detectável através das secreções, acredita a chefe de vigilância da SMS, Juliana Araújo.
Créditos: Magnus NascimentoChefe do setor de Vigilância em Saúde da SMS, Juliana AraújoChefe do setor de Vigilância em Saúde da SMS, Juliana Araújo


Os estudos mundiais não identificam transmissão vertical do coronavírus até o momento. O resultado do exame da mãe do bebê, feito dois dias após o parto, deve sair ainda hoje e indicar se a hipótese se sustenta. Entretanto, de acordo com Araújo, essa comprovação é difícil porque “o vírus é novo e ainda não sabemos como identificar se houve transmissão vertical”. “O método que sabemos que mais se aproxima da transmissão vertical é ver a presença do vírus no líquido amniótico ou no cordão umbilical, mas isso não é mais possível nesse caso”, declarou.

A equipe médica que participou do parto do recém-nascido na madrugada do dia 3 afirma que ele nasceu com insuficiência respiratória e por isso o teste swab foi realizado poucas horas após o nascimento. A investigação epidemiológica teve início ainda sem o resultado do exame. A mãe relatou a equipe de vigilância um quadro histórico recente de gripe e no dia 4 ela fez o teste de coronavírus. O resultado deve sair nesta quinta-feira, 9.

Segundo Juliana Araújo, mesmo que o seja negativo, a SMS vai realizar uma contraprova com outro tipo de exame para identificar se não se trata de um falso negativo. “Como ela não soube precisar quando ficou gripada, o exame swab pode não identificar coronavírus porque ele tem que ser feito até 7 dias depois do primeiro sintoma. Caso dê falso negativo, vamos ver se ela produziu anticorpos contra o vírus”, afirmou.




Deixe seu comentário!

Comentários