Soluções tecnológicas contribuem para ações de segurança

Publicação: 2017-07-03 12:27:00 | Comentários: 0
A+ A-
O uso de novas tecnologias desenvolvidas na área de Segurança Pública tem permitido as polícias, Civil e Militar do Rio Grande do Norte, melhor planejamento de ações, com antecipação e uso de pessoal na inteligência e no patrulhamento ostensivo. Essa soluções de ponta são desenvolvidas pela Universidade, por meio do Instituto Metrópole Digital, com o Smart Metropoles, explica o professor e coordenador do projeto Frederico Lopes. A ideia da Cidade Inteligente é desenvolver sistemas que permitam melhorar a qualidade de vida e satisfação do cidadão.

“Estas soluções permitem uma maior agilidade na gestão da informação que ajuda no planejamento da ação da polícia, na decisão da Polícia e de reposta para a sociedade nos chamados”, disse Lopes.

Já em uso pela polícia, o aplicativo Rota roda em um tablet dentro das viaturas, para que a comunicação do Ciosp em vez de ser via rádio, seja feita por meio do aplicativo, que gera uma série de informações e relatórios sobre esse atendimento. Outro aplicativo do comandante, permite o acompanhamento, coordenação das viaturas pelo celular, como traçar o trajeto das viaturas, que devem patrulhar por horário. Além disso, via tablet, informações sobre os veículos roubados, placas irregular facilitam o trabalho de identificação e atuação com maior eficiência do trabalho de inteligência da polícia.

Um terceira aplicação um dashboard, para o computador, e usado pelo pessoal do Comando para observar, em tempo real, onde estão as ocorrências na cidade e planejar as ações, também já em funcionamento. O mapeamento de áreas com maior incidência de crimes, com informações sobre horários e tipos de crime registrados naquela região também são fornecidos à Polícia para um trabalho preventivo.

“São informações que ajudam a Polícia a melhorar o serviço delas e que eram perdidas porque não havia uma geração dos dados. No Rio Grande do Norte, a segurança pública é um problema social muito forte dentro do contexto de Cidade Inteligente”, afirma o professor Fred Lopes, coordenador do Smart Metropole.


continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários