Esportes
Souza planeja reformular o Centro de Treinamento do clube
Publicado: 00:00:00 - 28/11/2021 Atualizado: 16:35:40 - 27/11/2021
Os planos do presidente eleito Souza são ousados, ele quer marcar sua gestão como a que vai colocar em atividade a Arena América, para onde pretende levar a maior parte dos confrontos do clube, se possível, a partir da temporada de 2022. Mas não é apenas isso, o ex-camisa dez alvirrubro pretende ainda realizar um trabalho de reforma e modernização em todo complexo de treinamento americano, em Parnamirim, e para tanto irá exigir sacrifício da comissão técnica e do elenco na pré-temporada marcada para ser iniciada amanhã e cujos trabalhos, pelo menos nos primeiros dias, terão de ser deslocados para um outro espaço.

Alex Régis
Além do Centro de Treinamento do Alvirrubro, os planos da nova diretoria envolvem a utilização plena da Arena América em jogos do Campeonato Potiguar de 2022 e também da Série D do Brasileirão

Além do Centro de Treinamento do Alvirrubro, os planos da nova diretoria envolvem a utilização plena da Arena América em jogos do Campeonato Potiguar de 2022 e também da Série D do Brasileirão


A primeira vista existe uma visão de precariedade das instalações que serão oferecidas para o elenco. Os campos necessitam de reforma no gramado, o CT precisa de um amplo trabalho de limpeza, revisão dos aparelhos de ar-condicionado e pintura e o tempo corre contra a nova diretoria que terá um gasto estimado em R$ 300 mil, segundo o engenheiro Francisco Sobrinho.

“Nós necessitamos realizar um trabalho de recuperação nos alojamentos dos atletas das categorias de profissional e de base. Mas em alguns casos serão intervenções simples. Como troca de fechadura, portas e pintura. Essa questão de degradação se agravou durante a pandemia, quando a comissão de patrimônio deixou de ir ao clube e também de receber parte dos repasses dos detentores de cadeiras e camarotes que serviam justamente para atacar esses pequenos trabalhos. Então uma fechadura que deu problema não foi trocada, e a porta batendo, acabou ficando danificada. A grande parte dos serviços são situações desse tipo”, afirmou o engenheiro.

O valor estimado da reforma leva em consideração as necessidades de melhorias nos campos de treinamento, que são quatro no CT alvirrubro, incluindo os das categorias de base, mais os planos de reforma completa na academia e no setor de fisioterapia.

“Confesso que estava pensando em deixar a comissão de patrimônio do clube, mas a conversa com o presidente Souza e os demais membros da diretoria me fizeram repensar. Vejo neles uma vontade grande de reconstruir o América como um todo,  com a principalmente em relação a reestruturação do espaço que possuímos em Parnamirim. Por isso resolvi me juntar nesse esforço e estou mantendo contatos com empresas interessadas em desenvolver esse projeto e só depois disso é que teremos o orçamento real”, destacou Sobrinho.

Com os planos de Souza em modificar a cara do CT, que realmente requer um projeto de modernização, a fim de se adequar às novas condições que o futebol vem exigindo a um clube de futebol, é que irão determinada a quantidade de recursos que necessitarão ser envolvido e o tempo de duração da reforma. É justamente para tratar desses temas específicos que Francisco Sobrinho terá uma reunião com os membros da diretoria.

A questão do CT foi resolvida, a diretoria optou por não gastar dinheiro removendo a delegação para outro centro e aplicar os recursos na recuperação do próprio local de trabalho. Segundo Diogo Alves, coordenador do centro de treinamentos e do estádio José Rocha, uma empresa cearense trabalhou na recuperação do campo principal, que inclusive já foi entregue para uso da comissão técnica. Como a primeira semana de trabalho não irá exigir muitos trabalhos no campo de jogo, ele acredita que vai dar tempo suficiente para recuperar o gramado.

Com relação a Arena América, onde o América pretende mandar boa parte dos seus jogos no Campeonato Estadual para fugir das altas taxas cobradas para abertura da Arena das Dunas, na busca de evitar uma fuga de capital numa fase financeiramente muito difícil para o clube, a situação é menos preocupante na visão do engenheiro Francisco Sobrinho.

Responsável pelo projeto, ele garante que além de pequenas reformas, o estádio americano necessita apenas definir questões como as cabines para abrigar a imprensa esportiva, bem como a instalação de banheiros químicos para atender a parte do público que ficará instalada nas arquibancadas.

Com relação às licenças, Sobrinho ressalta que todas se encontram rigorosamente em dia, o único laudo próximo a expirar, cujo prazo é de dois anos, é o de engenharia, que perderá a validade no próximo mês de janeiro. “Os nossos laudos da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária estão em dia, eles são renovados anualmente e foram renovados em agosto. Já com relação aos laudos de engenharia, como se trata de um equipamento novo, não deveremos ter nenhuma novidade em relação ao que tange a estrutura do estádio. O que os técnicos podem exigir são algumas pequenas melhorias, situação que poderemos resolver com alguma brevidade e acredito que poderemos reabrir nossa casa para jogos de futebol profissional”, disse Francisco Sobrinho.

Com relação a implantação do setor de cabine de imprensa, elas serão fixadas na parte superior do lance de arquibancada atual, a intenção é usar uma estrutura bem semelhante a utilizada pelo Globo, quando da época de inauguração do Barrettão.

“Vamos organizar o lançamento de algumas propostas para que as empresas do ramo nos enviem o orçamento de aluguel dessas estruturas. Como o processo é emergencial iremos montar cabines com estrutura metálica e ver a contratação de banheiros químicos e também containers. Enquanto não for iniciada a segunda parte do projeto da Arena América poderemos realizar jogos em nosso estádio com essa estrutura, que terá de passar pelo laudo do Corpo de Bombeiros”, explicou Francisco Sobrinho.

Por intermédio da assessoria de imprensa, o América negou a informação de que o elenco terá de iniciar os trabalhos de pré-temporada fora do CT de Parnamirim. O clube informou que “Não procede a informação de que o América poderá iniciar a pré-temporada fora do CT, tá? A estrutura destinada ao futebol profissional está sendo reformada e será entregue até domingo em condições de uso para o início da pré-temporada”.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte