Sport abre boa vantagem no Recife

Publicação: 2017-09-14 00:11:00 | Comentários: 0
A+ A-
Recife (AE) - O Sport deu um passo importante ontem em busca de um feito histórico entre os times do Nordeste: avançar às quartas de final da Copa Sul-Americana. Jogando no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo não teve dificuldade para vencer a Ponte Preta por 3 a 1.

Como o gol fora de casa é critério de desempate, os pernambucanos  podem perder por até um gol em Campinas (SP), na próxima quarta-feira, às 19h15. O gol feito nos minutos finais dá a Ponte Preta o direito de vencer por 2 a 0 em casa para avançar.

Três gols diante da torcida afastaram a crise que rondava o Sport nas últimas semanas. Sem vencer há seis jogos, com dois empates e quatro derrotas, Vanderlei Luxemburgo sofria com a pressão pelos resultados. Se não bastasse, o time não balançava as redes há quatro jogos, desde o empate por 2 a 2 com o Fluminense, na 18.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A bola parada voltou a assombrar os jogadores campineiros. Contra Botafogo, Atlético Mineiro e São Paulo, nas últimas três rodadas do Brasileirão, o time do técnico Gilson Kleina sofreu com esse tipo de lance. E contra o Sport não foi diferente.  Com apenas sete minutos de bola rolando, Mena cobrou um escanteio pela esquerda e Diego Souza subiu sozinho para testar. Aranha conseguiu defender, mas no rebote Ronaldo Alves chutou de primeira. A bola ainda bateu no peito do goleiro, mas entrou.

O gol no primeiro lance do jogo deu a tranquilidade que o Sport precisava para trabalhar a posse de bola, os pernambucanos mandavam no jogo e num novo escanteio pela esquerda, o Sport ampliou a vantagem. Aos 44 minutos, Mena levantou a bola na marca do pênalti e Rithely subiu para fazer 2 a 0.



Mais ofensiva na etapa final, a Ponte sofreu com os contra-ataques do Leão.O Sport teve quatro oportunidades de aumentar o placar e ampliou aos 30 minutos, com André após boa jogada de Raul Prata. Pouco tempo depois a Ponte deu a sua primeira finalização do jogo. Aos 37, Claudinho puxou o contra-ataque e lançou Felipe Saraiva, que tocou de primeira e diminuiu a vantagem pernambucana. Foi seu primeiro gol com o profissional em 12 jogos.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários