Economia
Startup do RN é selecionada em edital da Petrobras; R$ 22 milhões em investimentos
Publicado: 13:37:00 - 03/12/2021 Atualizado: 13:42:31 - 03/12/2021
A Petrobras divulgou, nesta sexta-feira (3), as vinte empresas vencedoras do III edital do Programa Petrobras Conexões para Inovação – módulo Startups. Entre os escolhidos, está a 'RN Tecnologia em Informática LTDA', empresa potiguar do tipo Soft Tech do ramo de tecnologias digitais. Ao todo, serão R$ 22 milhões investidos voltados para pequenas empresas inovadoras, a maior seleção no setor de petróleo, gás e energia no país. 

kevin david/estadão conteúdo

 
As startups receberão aportes de até R$ 500 mil ou de até R$ 1,5 milhão, a depender da categoria (deep tech ou soft tech), para serem usados em projetos nas verticais de Tecnologias Digitais (12), Robótica (3), Tecnologias de Inspeção (2), Modelagem Geológica (2) e Eficiência Energética (1). A data prevista para assinatura dos contratos e início dos trabalhos é fevereiro de 2022.

Além do suporte financeiro para o desenvolvimento dos projetos de inovação, as empresas selecionadas recebem mentoria técnica com especialistas da Petrobras e mentoria de negócios e apoio à gestão com consultores do Sebrae, parceiro da companhia no edital. Ao final do processo, os projetos finalizados com sucesso têm a possibilidade de atender demandas não só da Petrobras, mas também de se tornarem fornecedoras da cadeia produtiva de petróleo e gás.
 
“O protagonismo da Petrobras na interação com startups, empresas e institutos de Ciência e Tecnologia torna a companhia um grande motor da inovação, acelerando grandes entregas de valor, além de contribuir para o desenvolvimento do ecossistema de inovação no país”, analisa o diretor de Transformação Digital e Inovação da Petrobras, Nicolás Simone.
 
Primeiros resultados
Enquanto as empresas vencedoras do edital de 2021 comemoram, startups selecionadas nas edições anteriores do programa finalizam seus projetos e validam suas soluções inovadoras para aplicação em ambiente real de operação. Um exemplo é a Unidroid, empresa paulista que inicia, até janeiro, os testes em campo dos primeiros robôs de combate a incêndio para área classificada (com risco de atmosfera inflamável) do mundo. 

Eles foram desenvolvidos especialmente para a Petrobras, a partir de um dos desafios do edital 2020 do Programa Conexões. O principal objetivo da solução robótica é preservar a segurança do brigadista. Há dois modelos em desenvolvimento: para áreas offshore e onshore, com capacidade de vazão de 4.500 e 30.000 litros de água por minuto, respectivamente. Os robôs também são capazes de lançar 100 kg de pó químico. O desempenho de ambos é considerado superior ao dos extintores convencionais e a tecnologia pode ser implantada no ano que vem.

Confira os escolhidos:


Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte