Stella Caymmi pode vir a Natal lançar biografia do avô

Publicação: 2014-04-30 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
No livro “O Que é Que a Baiana Tem? - Dorival Caymmi na Era do Rádio” (2013), de Stella Caymmi, a autora, neta de Dorival, fala da rejeição que o baiano sofreu logo que chegou ao Rio de Janeiro em 1938. O assunto não teve tanto destaque na biografia, por isso a retomada. Stella, mesmo nome de sua avó Stella Maris, que faleceu 11 dias após a morte do cantor e compositor em agosto de 2008, conta que o avô despertou ciúmes em artistas já consagrados na época.
Fernando RebeloNeta de Dorival, Stella Caymmi aborda a rejeição que o baiano sofreu ao iniciar a carreira no Rio de JaneiroNeta de Dorival, Stella Caymmi aborda a rejeição que o baiano sofreu ao iniciar a carreira no Rio de Janeiro

O episódio que desencadeou a ciumeira surgiu quando Barroso pediu um valor acima da média para liberar uma canção da trilha sonora do filme “Banana da Terra” (1939), estrelado por Carmem Miranda. Na ocasião, Mário Lago (1911-2002) e Braguinha (1907-2006), que cuidavam da direção musical, sugeriram que o samba de Ary Barroso (“Na baixa do sapateiro”) fosse substituído por outro que se tornaria um clássico: “O que é que a baiana tem?”, do então desconhecido Dorival Caymmi, na época com 25 anos.

O livro de Stella também faz uma revelação íntima: ao contrário do que muitos podem pensar, Caymmi não era muito chegado a deitar numa rede; preferia era uma boa cadeira de balanço.

Além do relançamento da biografia “Dorival Caymmi - O Mar e o Tempo” (2001) agora em maio, as homenagens ao centenário do artista também irão render o álbum “Dorival Caymmi: Centenário”, previsto para agosto. Idealizado pelo filho do meio Dori, o álbum conta com presença dos irmãos Nana e Danilo Caymmi, mais participação de Caetano Veloso, Chico Buarque e Gilberto Gil.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários