Sucessão municipal

Publicação: 2019-05-15 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Embora as eleições municipais estejam distantes, alguns candidatos e dirigente de partidos começam intensificar as articulações e traçar cenários sobre a possibilidades de candidaturas. Além do prefeito Álvaro Dias (MDB), que busca uma alternativa partidária para dar suporte a uma disputa pela reeleição, há nomes sendo cogitados. O deputado federal General Girão pode ser o nome de PSL para a disputa. O deputado estadual Kelps Lima, do Solidariedade, já confirmou que vai concorrer e está em busca de um vice. Os petistas tendem a escolher a deputada federal Natália Bonavides para ser o nome do partido. Em busca de uma nova opção, há os que cogitam Kleber Morais, ex-presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares.

Presença no Motores
A governadora Fátima Bezerra e o prefeito Álvaro Dias participaram, ontem, da 37ª Edição do Seminário Motores do RN, que teve como tema a relação entre cultura, arte e desenvolvimento. O seminário foi no auditório do Hotel Barreira Roxa. Também estiveram no evento os deputados Hermano Morais e Ubaldo Fernandes, o secretário de Planejamento e Finanças, Aldemir Freire; o presidente da Fundação José Augusto, Crispiniano Neto; e o presidente da Academia Norte-riograndense de Letras, Diogenes da Cunha Lima.   

Excessos e fiscalização
O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o trabalho dos tribunais de contas dos Estados (TCEs) ainda é falho quando comparado ao do Tribunal de Contas da União (TCU). "O TCU deveria descer através dos TCEs. Vários governadores cometeram excessos e não foram ajudados pelos TCEs. Ao contrário, foram ajudados a cometerem excessos", avaliou Guedes, durante audiência da Comissão Mista de Orçamento (CMO) na tarde desta terça-feira, 14. Ele disse que, de alguma forma, é preciso haver coordenação. O TCU pode ajudar, na visão do ministro, a coordenar o trabalho do TCE.

Demanda reprimida
O deputado estadual Galeno Torquato (PSD) cobrou, em pronunciamento ontem, o diagnóstico do Governo do Estado sobre a demanda reprimida de cirurgias do Rio Grande do Norte. Ele disse que o pedido foi feito por ofício da Comissão de Saúde e a sua elaboração vai motivar uma série de novas ações do legislativo estadual. “Precisamos desse diagnóstico com a máxima urgência para podermos, enquanto Comissão, provocar a bancada federal e irmos juntos ao Ministério da Saúde. A Assembleia Legislativa fez uma audiência pública sobre o assunto e a sociedade aguarda uma solução”, disse.

Apoio federal
O deputado Getúlio Rêgo também abordou, no plenário da Assembleia Legislativa, os problemas da saúde pública no Rio Grande do Norte. Ele destacou a necessidade de auxílio do Governo Federal para conter a crise no setor. “O Rio Grande do Norte está falido e precisa com toda tenacidade da ajuda federal, porque saúde custa caro e uma resposta tem que ser dada à sociedade. Como médico sempre entendi que saúde não é para se fazer política ideológica, desde o início do atual governo que temos tomado iniciativa de propor diálogo e entendimento a fim de buscar saída para essa tragédia que está sendo o atendimento à saúde da nossa população”, afirmou o deputado.

Regulamentação de aplicativos
A Comissão de Planejamento Urbano, Meio Ambiente, Transportes, Habitação, Legislação Participativa e Assuntos Metropolitanos da Câmara Municipal aprovou o projeto de lei que regulamenta o serviço de transporte remunerado privado individual de passageiros, prestado via aplicativos.

Agora, a matéria segue para a Comissão de Defesa do Consumidor, antes de chegar ao plenário.

"Estamos tentando regulamentar o transporte por aplicativos, mas também pedindo olhar diferenciado para os taxistas que se sentem numa concorrência desleal", afirmou  a vereadora Nina Souza.

Quebra de sigilo
O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o governo confia no senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), depois que a Justiça do Rio de Janeiro autorizou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro. Para ele, a decisão não afeta a imagem da atual gestão "de jeito nenhum".  "Primeiro, isso foi no âmbito da Justiça do Rio de Janeiro. Acho que é uma questão que tem de ser resolvida dentro do processo que está em aberto. O governo tem uma agenda que está dada para o Brasil. Temos total tranquilidade e temos confiança no Flávio e certeza de que o governo está conduzindo o trabalho", disse Onyx.

Apurações do MP
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, determinou a abertura de procedimento administrativo para acompanhar a apuração de tentativas de ataques cibernéticos a procuradores do Ministério Público Federal. Identificadas nos últimos dias, as tentativas de ataques já são objeto de procedimentos investigativos específicos nas respectivas unidades.



continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários