Surfista Marroquino desbanca brasileiro e é campeão em Fernando de Noronha

Publicação: 2020-02-16 13:01:00
A+ A-
Após surfistas de 18 países entrarem em cena no Oi Hang Loose Pro Contest, em Fernando de Noronha, foi a bandeira do Marrocos que garantiu o destaque com Ramzi Boukhiam. Ele desbancou o brasileiro Weslley Dantas em um dos melhores dias na Praia da Cacimba do Padre ao anotar 14,40 pontos contra 11,23 do rival. Com o resultado, o surfista soma 5 mil pontos no ranking do QS, a divisão de acesso do Circuito Mundial de Surfe, e fatura a premiação de R$ US$ 15 mil (R$ 65 mil).

O marroquino está garantido nos Jogos Olímpicos de Tóquio e afirma que o título é apenas o início de uma bela trajetória ao longo da temporada. "Estamos no começo do ano e eu quero entrar no Circuito Mundial em 2021. Esse é o meu objetivo. Estou indo muito bem e tenho certeza que os planos vão dar certo". Agora, Ramzi ocupa a segunda colocação no ranking da divisão de acesso.

Para ele, que fala português quase de forma fluente e tem boa relação com os brasileiros, levantar um troféu em Fernando de Noronha é a realização de um sonho. "Eu gosto muito do Brasil e só queria surfar. Tudo aconteceu por mim. Estou feliz demais. Noronha é um paraíso", disse o surfista ao sair da bateria sob aplausos do público.

RESULTADOS - O favorito Filipe Toledo deu adeus à competição nas quartas de final. Ele foi derrotado por Weslley Dantas. Filipinho ficou com a média de 8,47 e Weslley garantiu 10,23. O duelo entre os dois animou o público presente na Praia da Cacimba do Padre.

Na segunda bateria das quartas de final, Wiggolly Dantas despachou o havaiano Ian Gentil. Eles disputaram ponto a ponto e o brasileiro levou a melhor com 11,43 sobre 11,23. Jadson André e Ramzi Boukhiam também avançaram.

Nas semifinais da competição, o duelo entre os irmãos Weslley e Wiggolly Dantas terminou com vitória para o primeiro. Ele superou Wiggolly ao somar 13,17 contra 12,47. Já na outra bateria, o marroquino Ramzi Boukhiam desbancou Jadson André ao anotar 15,73. O brasileiro somou apenas 9,23.


Estadão Conteúdo 



Deixe seu comentário!

Comentários