Técnico Tite exalta Neymar: “Aumentou seu arsenal”

Publicação: 2021-03-03 00:00:00
Sem deixar de acompanhar a trajetória dos jogadores brasileiros em meio à pandemia, o técnico Tite não poupou elogios a Neymar e Philippe Coutinho, em entrevista publicada pelo site da Fifa, nesta terça-feira. O treinador da seleção brasileira também exaltou a Colômbia e a Argentina, os próximos rivais do Brasil nas Eliminatórias da Copa, e revelou qual técnico ainda na ativa é a sua grande referência.

Créditos: Lucas Figueiredo CBFO técnico da Seleção Brasileira, Tite demonstra que confia em Neymar como estrela do seu timeO técnico da Seleção Brasileira, Tite demonstra que confia em Neymar como estrela do seu time

Na avaliação de Tite, Neymar vê mostrando clara evolução dentro de campo, ampliando sua atuação em diferentes funções e posições "Ele amadureceu muito. Antes, quando estava no Barcelona, era um jogador que jogava pelas pontas, marcava gols, tinha velocidade, driblava, fazia jogadas individuais.

 Agora ele expandiu a zona onde joga e, além de ser goleador, cria muito para os demais. É o que chamo de 'arco e flecha': ele pode armar as jogadas e também finalizá-las. Ele aumentou seu arsenal", declarou o treinador.

Coutinho também recebeu elogios por sua versatilidade em campo. "No melhor momento desta seleção, nas Eliminatórias de 2018, Coutinho foi o que chamei de 'externo desequilibrante'. Inicialmente, ele jogava pela direita, com liberdade para criar. Aí Renato Augusto de machucou. Aí Coutinho começou a jogar mais centralizado, numa função similar a que fazia nos tempos de Liverpool. Ele também é bom ali. Ele teve altos e baixos, mas é um grande jogador e está em grande forma."

Sobre os próximos rivais da seleção nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022, Tite previu dificuldade contra colombianos e argentinos, nos dias 26 e 30 deste mês, respectivamente. Serão o quinto e o sexto jogos do Brasil, que lidera a tabela, com 12 pontos e aproveitamento de 100%.

"Serão dois jogos muito importantes. As Eliminatórias são muito equilibradas. Os dois jogos contra a Colômbia na última Eliminatória foram, tecnicamente, os melhores que jogamos. Os dois times gostam de atacar, de criar, causam problemas para o adversário. Foram jogos muito parelhos. Os dois jogos foram difíceis para nós", comparou Tite.

"Já os clássicos, com Argentina e Uruguai, tem um forte elemento histórico. A Argentina tem grandes jogadores. Para mim, Brasil e Argentina, além de ser um jogo das Eliminatórias, é uma outra competição isolada", disse o treinador brasileiro.

Ao ser questionado sobre outros técnicos, Tite não hesitou ao responder que tem Carlo Ancelotti, dono de três títulos da Liga dos Campeões, por Milan e Real Madrid, como sua maior referência

"O jeito como (Diego) Simeone organiza seus times é notável. (Josep) Guardiola, suas táticas e habilidade para quebrar os rivais é realmente impressionante. (Carlos) Bianchi tem uma incrível habilidade para tirar o melhor dos seus jogadores em grandes jogos. Algumas das ideias táticas de (Johan ) Cruyff eram fantásticas. Mas, sem qualquer dúvida, com quem mais aprendi foi Ancelotti. Ele vê o jogo de um jeito diferente e único", afirmou.