Tanz Festival dá salto em 2019

Publicação: 2019-06-19 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Festival de dança de caráter competitivo, o Tanz Festival chega a sua quarta edição batendo recorde de inscrições. Ao todo 666 coreografias serão apresentadas em 2019 – no ano passado foram 441. Segundo o diretor geral do evento, Domingos Costa, o festival atingiu sua capacidade máxima de inscritos. “Mais do que esse número nossa estrutura não comporta. O festival foi ficando mais conhecido. As pessoas vêem nossa organização, nossa atenção com os participantes, o respeito aos horários. Isso faz crescer o interesse”, diz Domingos, idealizador do evento ao lado da bailarina Rosa Costa.

Noite de abertura terá Carmen, espetáculo do Balé Teatro Guaíra, a terceira companhia mais antiga em atividade no país, que em 2019 está completando 50 anos
Noite de abertura terá "Carmen", espetáculo do Balé Teatro Guaíra, a terceira companhia mais antiga em atividade no país, que em 2019 está completando 50 anos

A abertura do Tanz Festival será nesta quarta-feira (19), a partir das 20h, com apresentação do prestigiado Balé Teatro Guaíra (BTG), do Paraná, que dançará o espetáculo “Carmen”. Toda a programação do evento acontece no Cine Teatro de Parnamirim. As atividades vão até o domingo (23), sempre com entrada gratuita (os ingressos para a noite de abertura são limitadíssimos).

A programação do festival é composta por Mostra Competitiva, Mostra Infantil (não competitiva), Mostra Espaço Tanz (não competitiva), Batalha 1x1 AllStyle, Flash Mob e cursos, workshops e oficinas de vários gêneros. Das 666 coreografias inscritas, 490 estão na Mostra Competitiva, 72 na Mostra Infantil e 104 no Espaço Tanz. Há participação de bailarinos do Ceará, Pernambuco e de cidades do interior do Rio Grande do Norte.

O festival irá distribuir R$ 7.700 em prêmios na Mostra Competitiva, além de outros bônus vindos de festivais parceiros. “Tanz conta com a parceria de nove festivais. Cada um colabora algum tipo de premiação”, explica Domingos. Um dos destaques dessas parcerias é o Prêmio Internacional de Dança de São Paulo (PRIDANSP), que irá premiar um dos vencedores da mostra competitiva com uma bolsa de estudos para o Summer Intensive Program, nos Estados Unidos.

O PRIDANSP foi criado pelo paulista André Malosá, bailarino com passagens por grandes companhias, como Le Jeune Ballet de France, e Ballet de la Comunidad, de Madrid. O artista estará presente no Tanz Festival integrando a comissão julgadora e ministrando a oficina “Ballet Clássico Avançado”. Outros convidados de destaque são Erick Gutierrez, coreógrafo da área de sapateado e jazz com trabalhos importantes em musicais do Rio de Janeiro e São Paulo; e B-boy Bart, de Fortaleza, atual campeão nacional de break dance.

O diretor Domingos Sávio destaca as parcerias que ajudaram a dar visibilidade ao festival, uma dela é com o Prêmio Internacional de Dança de São Paulo
O diretor Domingos Sávio destaca as parcerias que ajudaram a dar visibilidade ao festival, uma dela é com o Prêmio Internacional de Dança de São Paulo

Domingos comenta que os tipos de dança com maior representatividade no festiva são a Dança Contemporânea, o Balé Clássico e o pop. “A dança contemporânea é a que faz mais barulho. O balé segue forte e o que tem crescido a cada edição é a pop. É a mostra onde entra o jazz, as coreografias de musical, o K-pop. É bem abrangente”, diz o diretor.

Um clássico sempre surpreende
A noite de abertura do Tanz Festival será marcada pela apresentação do Balé Teatro Guaíra (BTG), terceira companhia mais antiga em atividade no país, que em 2019 está completando 50 anos. O grupo estreia em solo potiguar justamente no festival e apresentando para o público local uma das obras mais conhecidas e montadas no mundo: “Carmen”. Além do BTG, a noite de abertura do festival contará com a performance do Bailarino Magson Barbosa, apresentação de Dança do Ventre da Tuareg Kasa do Oriente e do grande sapateador, mestre e jurado do festival, Erick Gutierrez.

“Trazer a BTG para o RN é uma honra muito grande pra gente. Não é fácil. É uma companhia grande, com espetáculos de estrutura pesada, elenco de 23 bailarinos. É difícil circular”, conta Domingos Costa, que integrou a companhia paranaense por quatro anos na época em que estava atuando.

Cursos, workshops e oficinas são voltadas tanto para bailarinos profissionais e estudantes
Cursos, workshops e oficinas são voltadas tanto para bailarinos profissionais e estudantes

“Carmen” é uma das peças recentes do repertório do BTG. Sua estreia foi em 2016. A direção é de Cintia Napoli e as coreografias são assinadas pelo renomado Luiz Fernando Bongiovanni. A montagem é uma releitura para a dança contemporânea da versão original da Carmen de Georges Bizet, que a criou como ópera em 1875.

A peça é centrada na cigana Carmen, que seduz Don José, interrompendo o relacionamento dele com a noiva Micaela, e assim dando início a uma trágica história de amor. “Carmen é um clássico! Todas as cias de ópera e balé em algum momento já trabalharam em cima dessa obra. É uma dramaturgia rica e envolvente, que tem paixão, ciúme e morte”, comenta Domingos.

Programação das mostras

Quarta-feira (19)
20h – Noite de Abertura

Quinta-feira (20)
14h – Mostra Infantil

15h – Mostra Estilo Livre

16h30 – Mostra Tribal/Etnicas/Ventre

18h30 – Mostra Clássico de Repertório

Sexta-feira (21)
14h – Mostra Pop

15h às 17h – Mostra Gospel e Estilo Livre

15h30 – Mostra Jazz/Musical

18h – Mostra Danças Urbanas

Sábado (22)
14h – Mostra Populares/Folclore

15h – Batalha 1x1 AllStyle

16h – Mostra Clássico Livre/Neoclássico

Domingo (23)
14h – Mostra Moderno/Contemporâneo

15h – Mostra Estilo Livre


*A programação completa pode ser acessada no site.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários