Tartaruga marinha ingere lixo e morre após ser resgata pela polícia ambiental

Publicação: 2010-04-19 16:20:00 | Comentários: 1
A+ A-
Douglas Brandão, biológo, fala sobre à morte de Tartarugas no liotoral brasileiroCiro Marques - Repórter

Um tartaruga marinha da espécie verde morreu na manhã de domingo (18) no Aquário Natal, localizado na Praia da Redinha, litoral Norte do Estado. O animal chegou ao local durante a madrugada, levada por policiais ambientais de Mossoró.

A tartarugas havia ingerido lixo e estava sem conseguir se alimentar há algum tempo. “Ela tinha mais de um metro de comprimento e deveria ter cerca de 150 kg, mas estava com apenas 50 kg", afirmou o biólogo do Aquário Natal, Douglas Brandão.

A tartaruga foi encontrado na noite de sábado, por policiais ambientais de Mossoró. Eles ainda tentaram devolvê-la ao mar, mas ela não flutuava e, então, entraram em contato com o Aquário para que o animal fosse socorrido. “Depois que ela morreu, abrimos o estômago dela para saber o motivo dela não estar se alimentando e encontramos um saco plástico e tampinhas de garrafa", afirmou o biólogo.

Salvar tartarugas marinhas, por sinal, está cada vez mais difícil. Antes, de cada dez animais que era levados ao Aquário buscando tratamento veterinário para poder voltar a natureza, sete conseguiam se recuperar. Atualmente, esse número caiu para cinco. “O problema percebido neles ultimamente não são mais doenças como a libropapiloma ou a pneumonia. Elas estão chegado ao Aquário em consequência da ingestão de lixo e, diante disso, não há muito o que fazer, a não ser esperar o animal expelir naturalmente", explicou o biólogo.

#maisinformacoes#O Aquário Natal tem recebido, em média, um animal por dia - e já recebeu de tartarugas a filhotes de baleias, incluindo pinguins e aves de rapina, como carcarás e gaviões. Além disso, há também aqueles que são resultado da procriação em cativeiro, como os 16 filhotes de jibóia, que nasceram a cerca de três semanas. “Foi a primeira vez que nasceram filhotes dessa espécie aqui. Quando crescerem, uma parte fica aqui no acervo do Aquário e a outra será entregue ao Ibama para ser devolvida a natureza", contou o biólogo.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • marcovon

    É vergonhoso e cruel ler uma notícia dessas.Infelizmente o poder público não educa. Muito difícil encontrar escolas que ensinam a pratica do lixo no lixo.Por sua vêz é um problema cultural também,que não escolhe,saldo bancário.Dia desses,um vagabundo de um moleque dentro de um Troller estava parado em frente ao favorito de ponta negra e na maior cara de pau jogou uma lata de cerveja pela janela.Ou seja..esse imundo ou deve ter aprendido com os pais dele..se é que ele deve ter ou é porco mesmo por natureza. Revoltante.