Tecnologia da Informação é o novo horizonte do trabalho

Publicação: 2019-09-24 00:00:00
A+ A-
Mariana Ceci
Repórter

Desenvolvedores de softwares, gerentes executivos e cientistas e analistas de dados: essas são as três principais profissões emergentes no Brasil, de acordo com o relatório "The Future of Jobes Report 2018", elaborado pelo Fórum Econômico Mundial. Na quarta revolução industrial, a automação de tarefas mecânicas e a inserção de robôs chega com ainda mais força, e as vagas para os trabalhos "repetitivos" vem diminuindo ano a ano. Para aqueles que ingressam na área de tecnologia da informação, no entanto, a realidade é outra: apenas em Recife, no Porto Digital, mais de mil vagas de emprego aguardam para serem preenchidas desde julho de 2018 – e novas oportunidades devem continuar a surgir nos estados vizinhos.

Créditos: Luana CampeloIvonildo Rêgo explica que atrair novas empresas de grande e médio porte, além de continuar fomentando as start-ups, são os principais objetivos do ParqueIvonildo Rêgo explica que atrair novas empresas de grande e médio porte, além de continuar fomentando as start-ups, são os principais objetivos do Parque
Ivonildo Rêgo explica que atrair novas empresas de grande e médio porte, além de continuar fomentando as start-ups, são os principais objetivos do Parque

A capital potiguar é outra que tem visto crescer o número de vagas e a presença de empresas de tecnologia ao longo dos últimos anos. Em 2017, a criação do Parque Tecnológico Metrópole Digital, também feito no modelo urbano, assim como o de Recife, veio com o objetivo de atrair empresas da área para o entorno da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), onde se concentram estrutura, mão de obra especializada e centros de pesquisa.

O Instituto é uma das instituições que promovem, no próximo dia 25, o seminário "Profissional 4.0: Futuro do trabalho". O evento, organizado em parceria com a TRIBUNA DO NORTE, o Sebrae e a Universidade Potiguar, pretende reunir 450 pessoas para discutir os rumos do mercado e dos profissionais que vão atuar nesse novo mundo do trabalho, que começa a chegar com mais força no país.

Até setembro de 2019, 700 profissionais já estavam empregados de forma direta nas 46 empresas que atuam prestando serviços de tecnologia e desenvolvendo softwares e aplicativos no Parque Tecnológico do IMD. De acordo com o diretor do Instituto, José Ivonildo Rêgo, o parque, apesar de recente, apresenta números promissores, que apontam o fortalecimento do ramo de empresas de soluções em tecnologia na capital potiguar.

“O Porto Digital tem vinte anos, enquanto nós temos apenas dois. Mesmo assim, já vemos resultados promissores se apresentando para o Rio Grande do Norte”, afirma o diretor. De acordo com ele, duas das principais demandas do mercado são solucionadas pelo Parque tecnológico potiguar: a mão de obra especializada, formada pela UFRN, e benefícios e isenções fiscais, garantidos na Lei Municipal que determinou a criação do Parque.

Entre os incentivos, está a redução de 30% no Imposto de Transmissão Inter Vivos de Bens Imóveis (ITIV), descontos no IPTU e redução de 5% para 2% da alíquota de Imposto Sobre Serviço (ISS). "Como grande parte das empresas que atua no ramo da tecnologia oferece serviços e bens, essas isenções serão muito importantes para atrairmos empresas de nível nacional e internacional para o nosso Parque", afirma o diretor.

De acordo com ele, atrair novas empresas de grande e médio porte, além de continuar fomentando as start-ups através da Incubadora do IMD, são os principais objetivos do Parque no momento. “Estamos em uma fase na qual já conseguimos nos estabelecer e garantir uma legislação favorável para atrair os grupos. O momento é de mostrar a estrutura que temos disponível, tanto de recursos humanos como tecnológicos, para mostrar que Natal é um bom lugar para se investir no ramo da tecnologia”.

O evento
Além da TRIBUNA DO NORTE, realizam o “Fórum Profissional 4.0: Futuro do Trabalho” o Sebrae, Universidade Potiguar (UnP) e Instituto Metrópole Digital (IMD). O evento conta com patrocínio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Riachuelo, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio Grande do Norte (Fecomércio-RN), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e Governo do Estado.

Palestrantes:

Martha Gabriel:
Créditos: DivulgaçãoMartha Gabriel tem seis livros, entre eles, Marketing na Era DigitalMartha Gabriel tem seis livros, entre eles, Marketing na Era Digital

escritora, consultora e palestrante nas áreas marketing digital, inovação e educação. Autora de 6 livros, inclusive o best seller “Marketing na Era Digital” e o finalista do Prêmio Jabuti 2014 com “Educ@r: a (r)evolução digital na educação”. Palestrante de 4 TEDx, keynote speaker internacional com mais de 70 palestras no exterior e premiada três vezes como melhor palestrante em congressos nos Estados Unidos.

Luana Wandecy:
Créditos: DivulgaçãoLuana WandecyLuana Wandecy

Empreendedora, mestre em tecnologia e inovação, engenheira da computação,  Luana é CEO e cofundadora da Blindog, empresa que recebeu proposta no Shark Tank 2019, foi startup destaque na aceleração do Inovativa Brasil 2018 e atualmente está no ranking das 30 empresas mais inovadoras do país na área da saúde, de acordo com o Brazilian Pharma e Health.

George Daniel:
Créditos: DivulgaçãoGeorge DanielGeorge Daniel

Potiguar apaixonado por cultura e tecnologia. Idealizador do perfil @SignosNordestinos, um dos principais perfis de humor, cultura e Nordeste do País, com mais de 2 milhões de seguidores nas mídias sociais. Em 2019 foi agraciado como destaque no programa de aceleração do YouPix, uma das principais empresas de conexão entre marcas e criadores de conteúdo do país. Já foi analista e gestor de mídias sociais; atualmente é empresário e empreendedor social.

Maria Rita:
Créditos: DivulgaçãoMaria RitaMaria Rita

Estudante de publicidade apaixonada por comunicação, e uma empreendedora focada em impacto social. Desenvolveu o Trilha Criativa como um que visa transformar o empreendedorismo para crianças em práticas gamificadas, atuando em escolas do Rio Grande do Norte. Já ganhou premiações como o concurso global de habilidades de apresentação da Laureate, Ginga Tank UnP e faz parte do edital de impacto social do SEBRAE-RN. Acredita no poder das crianças e da criatividade e trabalha para que no futuro a educação seja uma experiência mais humana, sustentável e divertida.













Deixe seu comentário!

Comentários