Tempo de chuva

Publicação: 2016-12-21 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
As chuvas de ontem não foram tão boas como as de domingo para o amanhecer da segunda-feira, mas o tempo é de animação na alma do sertanejo. Tem lugar que juntou água em pequenos e médios barreiros, alguns secos há mais de ano. Há municípios no Ceará já registrando uma acumulada de quase 200 milímetros em menos de uma semana de chuvas. Outros passando de 100. No Piauí também o cenário é bastante promissor. Em municípios da região sul daquele estado as notícias dão conta de fortes chuvas algumas delas até fazendo estragos em áreas urbanas.

Navegando ontem pela internet fui bater no portal G1 Piauí, TV-Clube. Tem lá uma entrevista com a meteorologista Sônia Feitosa, da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí. A matéria começa assim, molhando a alma da gente:

- Chuva, temperatura amena, céu nublado, pode não parecer, mas essas são as características climáticas de Teresina nestes últimos dias. Segundo a meteorologista da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí, Sônia Feitosa, contou que o período chuvoso no estado começou antes da época baseando-se apenas cincos anos.

Sônia Feitosa fala:

“Considerando o período chuvoso dos últimos cinco anos, podemos dizer que foi cedo, entretanto para a média que normalmente deveria começar mesmo na segunda quinzena de dezembro, como começou agora. Estas são chuvas de pré-estação, que deve se firmar mesmo em janeiro”.

Faltam apenas 11 dias para começar janeiro, ano novo de 2017. Viva!

A reportagem continua:

- Apesar de nestes últimos dias, haver uma tendência de intensificação das chuvas no Estado, a meteorologista explicou que ainda assim, as chuvas que devem cair até fevereiro são consideradas abaixo da média. “Por conta de um sistema que se passa entre quatro a dez dias, ainda haverá chuvas por toda esta semana. Infelizmente elas serão abaixo da média climatológica”, disse.

Chuva no Piauí, como a história nordestina tem provado, é o começo da chuva que vai chegar no Rio Grande do Norte, depois de atravessar o Ceará e também a Paraíba. É certeza de inverno.

Outras chuvas
No Rio Grande do Norte o amanhecer de ontem foi de apenas chuviscos, leblinas. A melhorzinha delas em Martins, 4 milímetros; Baraúna,3,5, Janduís, 2,8.  Natal, 1 milímetro. Dados da Emparn.

No Ceará, segundo a Funceme, choveu em 23 municípios. Chuvas finas:  Milagres (região do Cariri), 12,9 milímetros, Maracanaú (Litoral de Fortaleza), 12,6, Mulungú (Baturité), 9, Limoeiro do Norte (Jaguaribana), 8,7, Carnaubal (Ibiapaba), 6.

Do Sindi
Obteve sucesso total a Prova de Ganho de Peso, no pasto, com 20 animais da raça Sindi, realizada durante 10 meses na Fazenda Laranjeiras (São José de Mipibu). A PGP é da programação da ABCZ (Associação Brasileira de Criadores de Zebu), através do seu escritório no Rio Grande do Norte, em parceria com o Núcleo de Criadores de Sindi-RN.

Nove criadores do Estado participaram do certame que começou em fevereiro e foi encerrado no 13 deste mês. Total de 20 animais no pasto; chegaram bezerros e saíram tourinhos. Entre os primeiros classificados registrou-se um ganho médio de 500 gramas/dia. O tourinho Diamante Tine, do criador Marco Tulio Medeiros Tine, primeiro lugar, na primeira pesagem tinha 213 quilos, terminou com 348.

O tourinho que obteve a segunda classificação é o Lambu SOSP, do criador Orlando Cláudio Gadelha Simas. Em terceiro lugar, Laredo SOSP, também de Orlando Gadelha; em 4º, Esdras Fiv Montana, de José Gilmar de Carvalho Lopes, em 5º, Ídolo, do criatório de Ricardo Lemos.

Na Academia
O poeta Lívio Oliveira foi eleito, segunda-feira, para a Academia Norte Rio-Grandense de Letras. Sucederá ao acadêmico Francisco Fausto de Paula Medeiros na cadeira nº 15, cujo patrono é Pedro Velho.

Na mesma sessão de segunda-feira a Academia, depois da homenagem póstuma ao acadêmico Ernani Rosado, declarou vaga a cadeira nº 2.  Já há candidatos na disputa.

Na Federal
Na Academia Brasileira de Letras também tem eleições marcadas para a imortalidade federal. Confira esta nota na coluna de Ancelmo Gois, em O Globo de ontem:

- A vaga de Ivo Pitanguy na ABL, ao que tudo indica, irá para as mãos do escritor e diplomata João Almino. Já a de Ferreira Gullar, parece, será disputada entre o poeta Antônio Cícero e o historiador Arno Wehling, presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Brasil.

P.S. de WM: Lembrando que João Almino é norte-rio-grandense nascido em Mossoró. Eleito se encontrará na vetusta casa de Machado de Assis com o conterrâneo Murilo Melo Filho.

Homenageando o poeta
 Outra nota de Ancelmo Gois:

- Amigos de Ferreira Gullar prestarão quarta (hoje), na Casa Laura Alvin, no Rio, uma homenagem ao poeta falecido no início do mês, aos 86 anos. Será exibido o documentário “A arte existe porque a vida não basta” (2016), média-metragem de Zelito Viana e Gabriela Gastal que traz poemas de Gullar musicados por artistas da MPB como Paulinho da Viola e Adriana Calcanhotto.

Papai noel
No Centro Administrativo do Estado, terreiros do gabinete do governador Robinson Faria, ninguém fala, ninguém, sabe, ninguém arrisca palpite quando será pagar 13º salário dos servidores estaduais.

Papai noel talvez tenha hora extra ano que vem.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários